Friday, 04 de December de 2020

GERAL


Alternativa para as sacolas plásticas

23 Sep 2009

Em todo o planeta, diariamente, são jogadas e desperdiçadas milhões de sacolas plásticas. Por esse motivo, novas alternativas estão surgindo, visando, principalmente, à diminuição da poluição do plástico no meio ambiente e, consequentemente também, a economia em dinheiro. Diversos são os países que estão colocando em desuso as sacolas plásticas e aderindo à venda aos consumidores de sacolas reutilizáveis.

Em alguns países, como a Dinamarca, já fora criado a taxa sobre todas as embalagens, além de proibir outras como latas de cervejas e refrigerantes, plásticos e tetrapak, o que resultou na queda de 66% no consumo de embalagens plásticas.

Na Índia, no Estado de Himachal, é punido com prisão de até 7 anos, além de multa equivalente a R$ 3,5 mil, aqueles que desrespeitarem a lei que proibiu o uso de sacos plásticos.

Os australianos, em várias cidades, já declararam por lei livres de sacos plásticos - esses possuíam um consumo de 6 bilhões ao ano. Em São Francisco, nos Estados Unidos, foram proibidos quase todos os tipos de sacos plásticos em farmácias e supermercados. Aqui no Brasil ainda não existe lei específica para amenizar o problema, apenas foi criado, em algumas cidades, alternativas de substituição dos sacos plásticos por outros feitos de materiais orgânicos, biodegradáveis e reutilizáveis como algodão ou malva representando, ainda, uso insignificante.

As sacolas reutilizáveis possuem preços baixos se observarmos a contribuição ambiental. O interessante do caso em tela é que alternativas não faltam e podem surgir - como o governo aplicar um trabalho de conscientização ambiental, desenvolvendo métodos que aumente a utilização das reutilizáveis e diminua o uso das sacolas plásticas, facilitando a aquisição e colocando-as em pleno uso, analisando que até mesmo a exploração de mídia é possível.

Estamos passando da hora de adotarmos medidas com abrangência de amplo alcance - o que pelo jeito só será efetiva após a elaboração, aplicação e fiscalização de lei. Enfim, colocar em desuso as sacolas plásticas não significa que o problema de poluição do plástico acabará, mas diminuirá consideravelmente a quantidade de lixo plástico que é jogado no meio ambiente, e todos os brasileiros podem ajudar. Imagine: o que você tem feito para evitar a praga que leva, no mínimo, 400 anos para se decompor? Muitos já pensaram e estão em prática! Então, faça a sua parte.

COMPARTILHE:


Confira também:


Economia

Governo do Tocantins recepciona executivos da Nutrien, uma das maiores multinacionais especializada em fertilizantes e soluções agrícolas

A Nutrien é uma das líderes mundiais em fertilizantes, opera em 14 países e conta com 22 mil colaboradores


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira