Saturday, 08 de August de 2020

GERAL


Breves palavras sobre educação escolar

06 Jul 2010

Por José João Neves Barbosa Vicente

josebvicente@bol.com.br

Lewis, em seu livro A abolição do homem disse que “a educação antiga era uma espécie de propagação – homens transmitindo a humanidade para outros homens; a nova é apenas propaganda”. Diante disso, deixo aqui, algumas palavras sobre a educação escolar, mas de forma breve.

Desde os primeiros tempos e modos de vida, sempre existiu interesse pela educação. Na família, na tribo, no clã, nas sinagogas ou em grupo maior, a educação sempre tinha como objetivo permitir que as pessoas aprendessem  a viver no mundo em que se encontravam. Esse viver significava, fundamentalmente, a partir do indivíduo, compreender, cuidar, preservar, respeitar e melhorar constantemente o mundo. O lema fundamental era a busca do conhecimento para melhor viver. A educação era, portanto, o despertar para o conhecimento e felicidade humana.

Hoje, de um modo geral, a palavra educação está ligada à idéia de escola. Porém, a denominada “educação” escolar está assassinando o sentido da educação. Os “mestres” vergonhosamente proporcionam aos seus alunos uma base de  obediência e superficialidade. Essa postura é acompanhada de proibição e julgamento por parte desses “mestres” que sempre estão certos, enquanto o aluno apenas acerta de vez em quando o que eles consideram certo: concordar com eles significa aprendizado e conhecimento, discordar  deles, falar diferente, recusar os seus autores ou doutrinadores como inviáveis, ou expressar pensamento  próprio, são atitudes que significam falta de aprendizad o e de conhecimento.   

A escola precisa ser o lugar por excelência onde se proporciona o pensar; o professor precisa, naturalmente, ser pesquisador, pensador e produtor de idéias que estimulem a imaginação dos seus alunos para que eles possam buscar conhecimento e não simplesmente o diploma. Não basta dizê-los, simplesmente, como as coisas são, mas, permiti-los, também, a sempre levantar a  questão  de até que ponto elas poderiam ser, ou poderiam ter sido diferentes; no âmbito de uma área especifica, permiti-los  sempre relacionar esta área a outras; não basta, também, dizê-los que este assunto é importante, mas proporcionar-lhes alguma idéia de como tal assunto surgiu e quais assuntos alternativos poderiam ter surgido. Em poucas palavras, é fundamental que os alunos sejam estimulados a se distanciarem de suas matérias, mesmo enquanto as estiverem estudando, a fim de adotarem uma atitude crítica, analítica e histórica perante o que quer que lhes seja ensinado.

Para muitos professores, uma aula consiste, simplesmente, em transcrever um conteúdo do livro para o quadro, para posteriormente repeti-lo. Outros fazem da sala de aula um lugar de leitura dos trabalhos de alguns autores e tentam compreender seus argumentos. Desta forma, existe a tentação de ensinar o que um autor disse, reduzindo-se o conteúdo a um resumo manejável capaz de ser memorizado, omitindo-se quaisquer considerações acerca do porquê ele disse ou o que ele queria dizer precisamente. Assim, o resumo é uma tentação permanente na “educação” – uma coleção de questões interessantes que criam tipos diferentes de superficialidades. Quanto menos estreitos forem os limites nos quais as capacidades críticas de um aluno estiverem confinadas dentro da s fronteiras de um único conjunto de conceitos ou procedimentos, mais facilmente ele será capaz de se adaptar à vida ao sair de uma instituição de ensino e mais livre sua imaginação irá se tornar. É fundamental, que, no aluno, permaneça a “faculdade” para aprender e assimilar princípios intelectuais que possam ser aplicados e reaplicados em diferentes circunstâncias.

Uma escola deve, naturalmente, proporcionar o gosto pelo questionamento, mesmo sabendo que é uma tarefa difícil e pouco valorizada em uma sociedade como a nossa, tão convencida quanto ao primado do material sobre o espiritual. Ela deve iluminar a multidão, produzir conceitos e colocá-los em questão. Deve  ser vigilante, denunciar os crimes de todos os poderes, atacar incisivamente todas as injustiças e os egoísmos, estimular a imaginação de todos, alimentar as esperanças e questionar sem descanso sua época. Mas, para isso, ela precisa de professores que vêem esta missão como algo natural e não como uma obrigação.

O aluno precisa ser despertado para interrogar seu próprio pensamento, o pensamento dos outros, o mundo, a sociedade e o que a experiência o ensina. Não se deve ensiná-lo a ver ou a aceitar autores como modelos de juízos, mas, permiti-lo fazer juízo sobre eles e até mesmo contra eles. A escola tem por dever, permitir a cada aluno encontrar seu estilo, ser ele mesmo, para além das normas prontas e acabadas e dos lugares comuns, para que ele possa combater, constantemente, as ilusões, os preconceitos, as ideologias, as tolices, os fanatismos e o obscurantismo.

COMPARTILHE:


Confira também:


Pandemia

Tocantins registra 747 novos casos da Covid-19

Atualmente, o Tocantins apresenta 31.103 casos no total, destes, 19.053 pacientes estão recuperados, 11.606 pacientes estão ainda em isolamento domiciliar ou hospitalar e 444 pacientes foram a óbito.

TIM

TIM e Motorola promovem workshop online para ensinar pais e filhos a produzirem fotos e vídeos

De acordo com o gerente de marketing da TIM no Centro-Oeste e no Norte, Rafael Nakamura, o objetivo é aproveitar a data comemorativa para aproximar pais e filhos e colocar a tecnologia móvel a serviço das pessoas


Funcionamento do Comércio

Prefeitura de Palmas prorroga horário especial de fechamento de estabelecimentos comerciais; supermercados poderão funcionar até às 22h

Decisão foi publicada na edição 2.548, do Diário Oficial do Município.


Saúde

Defensoria Pública acompanha abertura de novos leitos de UTI covid em hospitais da região norte do Estado

Araguaína ganhou dez novos leitos em hospital particular e outros 07 do Hospital Regional foram reativados voltando a somar 17 leitos totais; Em Augustinópolis, a previsão é que seja inaugurada UTI no próximo dia 13


Obras

Revitalizações na Graciosa e em quadra poliesportiva da Arno 33 trarão melhorias aos espaços de lazer e esporte de Palmas


Saúde

Especialista em epidemiologia toma posse como nova secretária municipal da Saúde de Palmas


Covid-19

Governo do Tocantins amplia oferta de leitos de UTI Covid em Araguaína


Pandemia

Crise na saúde: Nusa requer que hospitais privados cumpram compromisso judicial e atendam pacientes do SUS


COVID-19

Secretaria da Saúde recebe doações de testes rápidos da Receita Federal do Brasil


Saúde

Covid-19: em uma semana, 12 pacientes já foram transferidos das UPAs para leitos em hospitais particulares da Capital



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira