Wednesday, 16 de October de 2019

GERAL


Pantanal

Em manifesto, 28 entidades alertam para tragédia das queimadas no Pantanal

20 Sep 2019    16:53

Enquanto governos e sociedade civil se unem globalmente em protestos e iniciativas contra com o avanço do desmatamento e das queimadas na Amazônia, uma outra emergência ambiental de grandes proporções está em andamento e ameaça a maior área úmida continental do planeta. Neste ano, o avanço descontrolado do fogo sobre o Pantanal atingiu níveis críticos ao longo de seus mais de 150 mil km² de extensão.

 

Em território boliviano, foram afetados mais de 825 mil hectares. De agosto a setembro, mais de 175 mil hectares foram destruídos pelas chamas em áreas de preservação no Paraguai.

No Brasil, entre janeiro e agosto de 2019, ao redor de 647.200 hectares do Pantanal Brasileiro foram queimados, um aumento 455% em relação à 2018, 126% em comparação com a média dos últimos 3 anos e 96% quando comparado à média dos últimos 10 anos (INPE,2019);

 

Para dar mais visibilidade a essa situação, entidades ligadas à causa ambiental nos três países assinaram nesta quinta-feira (19/09) uma carta para cobrar união de esforços e medidas efetivas de proteção ao bioma.

 

A iniciativa foi articulada pelo Observatório Pantanal, rede internacional que reúne ONGs, movimentos sociais e pesquisadores dos três países.  "(...) As ações e desenvolvimentos humanos têm aumentado a intensidade e a frequência dos incêndios e de seus impactos adversos, culminando em incêndios incontrolados que colocam em perigo as áreas prioritárias para a conservação, bem como a capacidade de resiliência ecológica do Pantanal", alertam as entidades, em um trecho.

 

O documento é resultado da Assembleia Geral do Observatório Pantanal, que reuniu 33 entidades nos dias 27, 28 e 29 de agosto, em Campo Grande (MS).


Nas três páginas da chamada "Declaração de Campo Grande", o cenário atual no bioma é descrito como uma "tragédia socioambiental de gigantescas proporções para a natureza e para as pessoas".

 

" Somente com uma união de esforços dos governos com a sociedade civil e organizações privadas, o problema dos incêndios poderá ser minimizado e a manutenção desta importante região e de toda vida existente nessa área poderá ser garantida”, afirmam os signatários, na carta.

 

Entre as ações sugeridas ao poder público, estão a retomada de compromissos firmados em 2018 pelos ministérios do Meio Ambiente dos três países durante o Fórum Mundial da Água, realizado em Brasília.

 

Na ocasião, os governos concordaram em promover 32 medidas conjuntas que incluíam controle da poluição e o investimento em pesquisa. A carta conjunta também menciona a necessidade de mais capacidade e estrutura logística para os órgãos encarregados de ações de prevenção e combate a incêndios florestais. Sobre as entidades não-governamentais que atuam da região, o pedido é para se intensifiquem os esforços para a coleta e disseminação de informações a respeito das vulnerabilidades e ameaças ao bioma.

 

De acordo com o texto, é necessário que essas organizações consigam realizar "intercâmbios de aprendizagem, capacitações, apoiar a inovação da gestão conjunta e incentivar a adoção de modelos de restauração ambiental e prevenção de incêndios à longo prazo”.

 

Por fim, a carta lembra que as temporadas de fogo são um fenômeno cíclico, ou seja, que o planejamento e a adoção de medidas preventivas para a seca de 2020 não apenas pode como necessita começar imediatamente. "Os problemas dos incêndios ocorrem todos os anos nesta mesma época, assim que os esforços para prevenção para a estação seca do próximo ano devem começar agora, sendo muito importante inserir ações de educação ambiental e treinamentos de brigadas de incêndio no planejamento orçamentário anual dos governos ainda este ano”.

COMPARTILHE:


Confira também:


Orçamento 2020

Governo do Estado protocola na Assembleia Legislativa Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias 2020

Projeto, que foi encaminhado para apreciação dos deputados estaduais traz metas e prioridades da Administração Pública Estadual para o exercício de 2020

Refis Palmas

Defensoria Pública inicia atendimentos jurídicos no Mutirão de Negociações Fiscais

A participação da Instituição na atividade se deve à parceria estabelecida com o Tribunal de Justiça do Tocantins e com a gestão municipal de Palmas



TJTO

TJ garante apoio à iniciativa de Kátia Abreu para aumentar adoção de crianças acima de três anos

Esta foi a terceira reunião do grupo desde a realização de um seminário no final de agosto, promovido pela parlamentar, para debater o tema.


Região Central

Prefeitura divulga balanço econômico do 1º Festival Gastronômico de Miracema

De acordo com levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Meio Ambiente, em 10 estabelecimentos, incluindo hotéis, pousadas e dormitórios, com cerca de 320 leitos, a média de ocupação foi de 86.25%


Vestibular Unitins

Inscrições para o Vestibular Unitins 2020/1 se encerram nesta quarta-feira, 16

As provas serão aplicadas nos quatro municípios onde a Unitins tem unidade.


Palmas

Câmara autoriza Executivo a contratar financiamento para obras de infraestrutura


Campo

Simpósio do Desenvolvimento da Aquicultura mostra potencial da cadeia da produção de peixe no Tocantins


Consumidor

Projetos desenvolvidos com crianças no Tocantins são apresentados a Escola Paulista de Defesa do Consumidor


Panorama

Confiança dos empresários do comércio tem leve aumento em outubro


Segurança

Polícia Civil realiza projeto Academia Itinerante em Gurupi na próxima semana


Economia

Governador recebe empresários interessados em implantar projeto de aproveitamento do lixo



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira