Tuesday, 10 de December de 2019

GERAL


Estou aqui de passagem, este mundo não é meu

06 May 2010

Por Efraim Rodrigues 

As facilidades da vida moderna fizeram com que qualquer um da classe média de hoje tenha mais confortos que um rei da idade média. Imagine o trabalho que dava para ter banho quente e suco gelado no castelo, mas quem hoje está feliz só com chuveiro quente e geladeira?

Mas quero ir além do chavão corretíssimo da ganância que gera dano ambiental.

Nem o rei da classe média nem o da idade média se relacionam com estas coisas que aparecem como que do nada. Eles não são da sua rua e aliás nem de rua alguma, como me lembrou nesta semana a música de Arnaldo Antunes.

Comidas se materializam em prateleiras refrigeradas nas lojas, pessoas são transportadas morro acima em caixas de metal com rodas, roupas sujas são limpas depois de passarem um tempo em uma caixa. Na idade média isto só aparecia do nada para meia dúzia de eleitos. Todos outros estavam trabalhando para fazer a mágica acontecer e mais importante, estavam conhecendo e experimentando materiais e tecnologias.

Como as pessoas podem saber sobre o impacto que a energia elétrica causa para ser gerada se a luz se acende magicamente ? A luz do candeeiro era muito mais cara que a atual: tinha que carregar o óleo, acender, era muito fraca, então precisava de uma quantidade enorme de óleo e candeeiros. Porém, ao lidar com a origem daquele recurso as pessoas construíam uma relação com ele e principalmente usavam os recursos com mais eficiência.

Ao não nos dissociarmos da origem de tudo que nos cerca, nos tornamos estrangeiros em nosso próprio mundo. Nada ali nos interessa porque não nos diz respeito. O governo força a barra para construir uma hidrelétrica ? São Paulo mais uma vez privilegia o transporte individual ? A Nike mais uma vez tem problemas sociais com a produção de seus artigos ? Nada disto nos diz respeito porque terceirizamos tudo que nos diz respeito. Comida, água luz, energia. A única preocupação dos reis de hoje é ganhar o suficiente para pagar tudo isto.

E qual o mal desta situação ?

Tem uma pesquisa sobre a coleta de lixo na cidade de Sommerville – Massachusetts, onde morei por dois anos, mostrando que as pessoas de lá separavam menos o lixo que a vizinha cidade de Cambridge. Seria fácil dizer que isto se deve a Cambridge ter moradores mais ricos e por isso mais educados. O problema é que a diferença perdura mesmo quando se compara famílias similares em ambas cidades. A grande diferença entre elas é que há muitos estrangeiros em Sommerville e poucos em Cambridge.

Estamos todos nos tornando estrangeiros ?



Efraim Rodrigues, Ph.D. (efraim@efraim.com.br) é Doutor pela Universidade de Harvard, Professor Associado de Recursos Naturais da Universidade Estadual de Londrina, consultor do programa FODEPAL da FAO-ONU, autor dos livros Biologia da Conservação e Histórias Impublicáveis sobre trabalhos acadêmicos e seus autores. Nos fins de semana ajuda escolas do Vale do Paraíba-SP, Brasília-DF, Curitiba e Londrina-PR a transformar lixo de cozinha em adubo orgânico e a coletar água da chuva.

Veja colunas anteriores em http://www.efraim.com.br/Blog/Blogger.aspx

COMPARTILHE:


Confira também:


Bolsa Família

CAIXA INICIA AMANHÃ PAGAMENTO DO ABONO NATALINO DO BOLSA FAMÍLIA

Mais de 13 milhões de famílias serão beneficiadas com o pagamento adicional, a partir do dia 10 de dezembro

PAGH-Cirúrgico

Governo realiza mais de 50 procedimentos cirúrgicos pelo Opera Tocantins no final de semana

Cinco unidades geridas pelo Executivo Estadual receberam pacientes devidamente regulados


Tom Lyra

Presidente da Adetuc participa de audiência pública sobre o programa Investe+ Turismo

Na ocasião, o presidente apresentou os resultados positivos das ações do Governo e destacou o aumento do fluxo de turistas no Tocantins, o que fomenta a economia e, consequentemente, fortalece as atividades produtivas geradoras de emprego e renda, além de


Homenagem

Sessão solene homenageia transferência da capital para Miracema

O presidente da Casa relembrou as dificuldades para a implantação do Estado. "Por isso, temos a obrigação de dar continuidade ao trabalho iniciado", disse.


Educação

Delegação tocantinense viaja a São Paulo em busca de medalha de ouro na Olimpíada de Língua Portuguesa


Sanidade

Tocantins reduz em 66% os focos de raiva dos herbívoros e retira 13 municípios da obrigatoriedade da vacinação


Madrid

Na COP 25, Ayres participa de reuniões sobre negociação de créditos de carbono


Alvorada

Polícia Civil prende no Sul do Estado homem em flagrante por tráfico de drogas


Futebol

Amistoso marca encerramento do ano na Escolinha de Futebol Nilton Santos, em Palmas


Saúde

Grupo de Autocuidado em Hanseníase de Palmas realiza último encontro de 2019



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira