Monday, 22 de July de 2019

GERAL


Luís Olinto

Irmão do deputado Olyntho Neto é preso em Palmas acusado de obstruir investigações da Polícia

25 Nov 2018    22:25    alterado em 25/11 às 22:25
Irmão do deputado Olyntho Neto é preso em Palmas acusado de obstruir investigações da Polícia

O advogado Luiz Olinto Rotoli Garcia de Oliveira, irmão do deputado estadual Olyntho Neto (PSDB), foi preso em Palmas, no início da noite deste domingo, 25, mas pela 4ª Delegacia de Polícia de Araguaína. Oliveira é aquele que foi detido na semana do primeiro turno das eleições ao sair de uma agência bancária com R$ 500 mil em dinheiro.

Conforme a PC, a prisão do irmão de Olytnho Neto se deu no contexto da 2ª fase da Operação Expurgo, deflagrada nesse sábado, 24, com o cumprimento da busca e apreensão na Fazenda Caeté, no município de Wanderlândia, de propriedade da família Olinto, na qual foi constatada a presença de diversos resíduos de origem hospitalar, enterrados dentro da área da propriedade rural, em desacordo com as exigências legais e regulamentares.

Conforme nota à imprensa, durante as investigações, apurou-se que Luiz Olinto, logo após a divulgação do depósito clandestino de lixo hospitalar no no Distrito Agroindustrial de Araguaína (Daiara), interferiu diretamente no trabalho da Polícia Civil, “influenciando testemunhas e destruindo provas, inclusive financiando a fuga dos dois motoristas da empresa” e da investigada Ludmila Andrade de Paula, considerada “peça chave” na engrenagem do esquema criminoso. Além disso, a PC di que Luiz Olinto teria sido o mentor da tentativa de retirada do material encontrado no Daiara logo após a primeira ação de fiscalização empreendida no local por agentes da Vigilância Sanitária, Defesa Civil e Secretaria Municipal do Meio Ambiente, quando então o pai dele, João Olinto teria impedido a entrada dos agentes no galpão.

A PC afirma ainda que, após a execução do mandado de busca e apreensão no escritório de advocacia da família Olinto, no dia 12, diversos documentos que comprovariam a participação ativa de Luís Olinto na gestão das empresas diretamente envolvidas no suposto esquema. “Demonstrando que ele também integrava a organização criminosa com o objetivo de prestar de forma irregular o serviço público de coleta, transporte, tratamento e armazenagem de resíduos hospitalares, prejudicando assim a saúde pública e o meio ambiente, tudo isso ao custo de mais de meio milhão de reais mensais aos cofres públicos”, afirma nota da Polícia.

O advogado deverá ser recambiado para Araguaína, onde ficará à disposição da Polícia Civil e da Justiça.


Entenda
A Operação Expurgo tem como alvo a empresa Sancil Sanantônio Construtora e Incorporadora, cujo um dos sócios é o pai do deputado e do advogado, João Olinto Garcia de Oliveira. João Olinto teve prisão decretada e se encontra foragido. - Cleber Toledo

COMPARTILHE:


Confira também:


Polícia Civil

Operação Walking Dead leva à recuperação de R$ 4,2 milhões em créditos tributários ao Tocantins

Empresa investigada na 2a Fase da Operação procedeu ao parcelamento da dívida pública e terá o inquérito policial suspenso até conclusão do pagamento.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira