Tuesday, 17 de September de 2019

GERAL


Em Palmas

Membro de grupo estratégico da Embrapa apresentará dados sobre produção e preservação no cerrado e Matopiba

12 Jul 2019    17:28    alterado em 12/07 às 17:28
Suzi Carneiro/Embrapa/Divulgação Membro de grupo estratégico da Embrapa apresentará dados sobre produção e preservação no cerrado e Matopiba

A convite da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja) e da empresa de logística VLI, o supervisor do Grupo de Gestão Territorial Estratégica da Embrapa Territorial, Gustavo Spadotti Amaral Castro, apresentará na próxima segunda-feira, dia 15, em Palmas (TO), dados relevantes sobre os aspectos socioeconômicos e ambientais da produção agrícola no Brasil, no bioma cerrado e na fronteira agrícola do Matopiba, formada por Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

Ele fará a palestra principal do seminário “Soja Responsável - Produzindo Com Sustentabilidade Ambiental” a partir das 14h, no auditório da Assembleia Legislativa do Tocantins. O encontro é promovido pela Aprosoja Brasil, com apoio da Aprosoja Tocantins e demais instituições do Estado.

Além de autoridades federais, estaduais e municipais, como membros dos ministérios da Agricultura e Meio Ambiente, governos de Estados e prefeituras, o evento reunirá produtores rurais e profissionais do campo de pelo menos seis Estados brasileiros. “Neste evento vamos comprovar com dados que o produtor rural atua dentro da legalidade, preserva o meio ambiente. Aliás, é quem mais preserva. E que o problema dos danos ambientais não pode ser acarretado ao produtor. Queremos conscientizar autoridades, os próprios produtores e principalmente a sociedade em geral sobre esse tema”, afirmou o presidente da Aprosoja Tocantins, Maurício Buffon, que atua na organização e mobilização do seminário, juntamente com o presidente da Aprosoja Brasil, Bartolomeu Braz Pereira.

NÚMEROS

Um dos momentos mais aguardados do evento é a palestra de Gustavo Spadotti, da Embrapa. O membro da Embrapa Territorial apresentará dados específicos sobre a produção no cerrado e Matopiba.

Ele detalhará também números de estudos feitos pela instituição de pesquisa, segundo os quais, o Brasil destina à proteção e preservação da vegetação nativa mais de 66% de seu território e cultiva apenas 7,8% das terras. O dado de produção foi confirmado em levantamento da NASA, a agência espacial norte-americana, que calculou em 7,6% a área com agricultura do País. “A Embrapa mostra, por meio de dados atualizados do Cadastro Ambiental Rural (CAR), que os agricultores, dentro de suas propriedades, destinaram 25,6% do território nacional para preservação ambiental, evidenciando a singularidade de nossa agricultura quanto ao equilíbrio entre produzir e preservar”, afirma Spadotti.

Para efeito de comparação, a Dinamarca cultiva 76,8%, dez vezes mais que o Brasil; a Irlanda, 74,7%; os Países Baixos, 66,2%; o Reino Unido 63,9%; a Alemanha 56,9%. Até 2017, data do estudo, a área da Terra ocupada por lavouras é de 1,87 bilhão de hectares e a população mundial havia atingido 7,6 bilhões, o que resulta, numa conta simples, que cada hectare, em média, alimentaria 4 pessoas.

CARREIRA

Engenheiro agrônomo formado em 2005, mestre e doutor em agricultura pela Faculdade de Ciências Agronômicas da UNESP/Botucatu, ele atuou como professor em universidades particulares e pesquisador em empresas de fertilizantes. É, desde 2012, analista da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Integrou por quatro anos o setor de Transferência de Tecnologia da Embrapa Amapá, onde foi supervisor do Setor de Prospecção e Avaliação de Tecnologias (SPAT). Em 2015 transferiu-se para a Embrapa Monitoramento por Satélite, dentro do Grupo de Inteligência Territorial Estratégica (GITE). Desde 2017 é supervisor do Grupo de Gestão Territorial Estratégica (GGTE) da Embrapa Territorial, coordenando equipe de 9 analistas e pesquisadores nos projetos: Macrologística Agropecuária, Cadastro Ambiental Rural e Sistema de Inteligência, Gestão e Monitoramento dos Cerrados. É revisor de 23 revistas científicas e agências de fomento. Publicou 61 artigos em revistas indexadas, 7 capítulos de livros e apresentou mais de 130 palestras e trabalhos técnico-científicos em eventos nacionais e internacionais. (Com informações da Embrapa Territorial)

COMPARTILHE:


Confira também:


Economia

Petrobras diz que não há previsão para reajuste de preços

Os ataques aéreos contra a refinaria de Abqaiq resultaram na elevação dos preços internacionais do petróleo.

Vestibular

Inscrições abertas para o Vestibular da Unitins

Processo seletivo tem 480 vagas contemplando todos os cursos da Unitins em Palmas, Araguatins, Augustinópolis e Dianópolis. Inscrições são feitas exclusivamente pela internet


Ocorrência

Polícia Civil prende mulher suspeita de estelionato no sudeste do Estado

Mulher estava se passando por conselheira espiritual, mas na verdade aplicava golpes em pessoas do sudeste


Proibição

Adapec apreende carga de 10 toneladas de sementes de capim irregular na TO-050 entre Palmas e Porto Nacional

O proprietário da carga foi multado em R$ 2.700,00 e as sementes foram destruídas no aterro sanitário de Palmas.


Tocantins

Adetuc e consultores reúnem-se para definir implantação do Observatório do Turismo do Tocantins


Educação

Com palestras, professor da Rede Municipal de Palmas motiva alunos a enfrentarem obstáculos


Preservação

Praias de Babaçulândia recebem o mutirão de limpeza do projeto Praia Limpa, Praia Viva


Pagamento do FGTS

Caixa estende horário de atendimento amanhã e abre no sábado


Preservação

APA Ilha do Bananal Cantão dedica programação ao Dia Nacional do Cerrado


Visita

Antonio Andrade recebe alunos na Assembleia



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira