Tuesday, 22 de October de 2019

GERAL


Recursos

Ministério da Saúde repassa R$ 2 milhões para combate à dengue no Tocantins

09 Jan 2013

Para intensificar as medidas de vigilância, prevenção e controle da dengue, o   Ministério da Saúde está repassando R$ 173,2 milhões a todos os municípios brasileiros.  O Estado do Tocantins irá receber R$ 2 milhões para a qualificação das ações de combate ao mosquito transmissor da doença Aedes aegypti, com o aprimoramento dos planos de contingência.  

Mais de 190 milhões de pessoas serão beneficiadas com as medidas de controle e prevenção da dengue. O adicional representa um subsídio de 20% do valor anual do Piso Fixo de Vigilância e Promoção da Saúde e será repassado em parcela única.

Em contrapartida, os municípios precisam cumprir algumas metas, como disponibilizar quantitativo adequado de agentes de controle de endemias; garantir cobertura das visitas domiciliares pelos agentes; adotar mecanismos para a melhoria do trabalho de campo; realizar o LIRAa (Levantamento Rápido de Infestação por Aedes Aegypti) com ampla divulgação nos veículos de comunicação locais; notificar os casos graves suspeitos de dengue, entre outras medidas.

CASOS DA DOENÇA - O Brasil registrou 77% de redução nos casos graves de dengue no período comparativo entre janeiro a dezembro 2010 e janeiro a dezembro de 2012.  No ano passado, até 22 de dezembro, foram registrados 3.965 casos graves em todo o país, contra 17.475 no mesmo período de 2010.

No Tocantins, os casos graves de dengue reduziram 24% entre dois anos (2010 a 2012). Em 2012, foram registrados 39 casos graves de dengue no Estado contra 51 em 2010.   

ÓBITOS – O número de mortes por dengue, no Brasil também apresentou queda, de 57% em comparação com 2010. De janeiro até 22 de dezembro de 2012, foram confirmados 283 óbitos, sendo que no mesmo período de 2010 foram 656. 

No Tocantins, foram registradas cinco mortes por dengue em 2010 e cinco óbitos no ano passado.

COMPARTILHE:


Confira também:


Saúde

HGP volta a registrar menor índice de ocupação operando com 81% de sua capacidade

Número é resultado do novo fluxo de atendimentos aos pacientes implantado na unidade hospitalar


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira