Friday, 18 de September de 2020

GERAL


Proteção de Indígenas

MPF/TO recomenda providências para proteção de indígenas isolados avistados na Ilha do Bananal

18 Oct 2019
MPF/TO recomenda providências para proteção de indígenas isolados avistados na Ilha do Bananal

O Ministério Público Federal recomendou à Fundação Nacional do Índio (Funai) e ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) a imediata interdição de uma área no interior da Ilha do Bananal, no Estado do Tocantins, em que foi avistado um povo indígena vivendo isoladamente. Recomendou também as providências necessárias para a proteção e isolamento dessa população e que os órgãos adotem medidas protetivas na região, para evitar a entrada de pessoas estranhas ao local.

Os indígenas foram avistados no dia 09 de outubro por um agente de Manejo Integrado do Fogo, do PREVFOGO/Ibama, após o encerramento de uma operação de combate a um incêndio florestal na Ilha do Bananal. Ao se deslocar de helicóptero para a base do centro, enquanto estava a 100 metros de altitude e procurava identificar se havia mais algum foco de incêndio, o agente avistou, em local próximo, 8 indígenas de etnia não identificada, sendo 6 adultos e 2 crianças. O agente que os avistou cresceu em meio aos indígenas e é falante da língua Iny. Sendo morador da Ilha do Bananal desde nascido, declarou que as pessoas avistadas eram completamente diferentes dos Javaé e dos Karajá.

Segundo estudo realizado pela PhD em Antropologia Patrícia Rodrigues, a população avistada provavelmente é do povo Avá-Canoeiro, também conhecido regionalmente como “Cara Preta”.

COMPARTILHE:


Confira também:


Operação "Cama de Tut"

Polícia Federal investiga supostas fraudes a licitações para aquisição de camas hospitalares no Tocantins

Secretaria da Saúde do Tocantins envia nota de esclarecimento sobre a Operação Cama Tuti.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira