Monday, 16 de December de 2019

GERAL


Tecnologia

Pesquisadores destacam investimentos do Governo do Tocantins em ciência e tecnologia

30 Nov 2019
Pesquisadores destacam investimentos do Governo do Tocantins em ciência e tecnologia

Pesquisadores da comunidade científica do Estado aprovaram os editais no valor de R$ 1,7 milhão, publicados pela Fundação de Amparo à Pesquisa no Tocantins (Fapt), no último dia 26 de novembro, e destacaram a importância deles como instrumento de incentivo para o desenvolvimento de novas pesquisas. Os recursos são destinados para bolsas de produtividade, participação em evento científico, organização de evento científico e tradução de artigos científicos do português para o inglês. Pelo menos 260 propostas devem ser atendidas por essa iniciativa.

O investimento da gestão do governador Mauro Carlesse no setor de pesquisa científica e inovação tecnológica é estratégico para o desenvolvimento social e econômico. Essa visão é consensual entre especialistas e pesquisadores da comunidade científica no Estado. O professor Raphael Pimenta, pró-reitor de Pesquisa Científica e Pós-Graduação da Universidade Federal do Tocantins (UFT), revelou que o Brasil ocupa a 13ª posição em produção científica no mundo, e que isso só foi possível graças aos investimentos destinados para o setor nos últimos anos.

Segundo ele, iniciativas como essa do Governo do Tocantins contribuem ainda mais para manter o Brasil bem colocado nesse ranking. “Os estados brasileiros mais bem desenvolvidos possuem uma Fundação de Amparo à Pesquisa forte e isso faz girar não só a própria pesquisa, mas também a economia”, afirma.

Incentivo cresce no Estado

Apesar do contingenciamento de recursos federais para o desenvolvimento do setor, a pesquisa científica no Tocantins tem dado sinais de crescimento. Segundo dados informados pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), nos últimos quatro anos, o número de pesquisas realizadas no âmbito da instituição cresceu em 15%. Atualmente são 94 pesquisas cadastradas no departamento.

O crescimento é mais substancial ainda em relação aos projetos de iniciação científica. Em 2015, eram 45 projetos; e em 2019, são 77 projetos em andamento, o que significa um crescimento de 71%. Segundo o pesquisador Vinícius de Carvalho, coordenador do programa de Iniciação Científica e Inovação Tecnológica da Unitins, esse crescimento só foi possível graças ao aporte do Governo estadual, que financia 28 bolsas do programa. “O aporte do Governo do Estado é maior do que o investimento feito pelo governo federal, que atualmente financia 21 bolsas. Os demais projetos de iniciação científica são realizados voluntariamente”, explica.

Editais confirmam tendência

A destinação de verbas via edital da Fapt confirma a tendência do Governo do Tocantins em favorecer o desenvolvimento da ciência no Estado, e isso tem sido bastante comemorado pela comunidade científica. A pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da Unitins, Ana Flávia Gouveia, é uma das pesquisadoras que acredita que o estímulo vai impactar positivamente na qualidade das pesquisas produzidas no Estado.

“Recebemos o lançamento dos editais de forma muito positiva, ficamos muito animados, porque as pesquisas de excelência são realizadas de forma colaborativa por pesquisadores e acadêmicos que devem estar engajados e motivados. Então, isso significa uma oportunidade para os nossos pesquisadores e acadêmicos de graduação e pós-graduação produzirem e difundirem as suas pesquisas, em tempos onde está havendo bastante contingenciamento de recursos para esses fins”, comentou.

O pesquisador Arison Pereira, doutor em Fitotecnia (técnica de estudo para cultivo e reprodução de plantas), desenvolve pesquisa em agroecologia e produção sustentável de alimentos na Unitins há mais de 10 anos e também vê com otimismo o apoio que o setor está recebendo via editais. “As pesquisas serão necessárias sempre. A gente sabe que a maioria dos países desenvolvidos aportaram recursos em pesquisa e é isso que o Estado está fazendo nesse momento. Então, a gente vê como um excelente estímulo, apesar de todas as dificuldades que o país vive, com contingenciamento nessa área”, apontou.

Já o pesquisador da UFT, Antônio Clementino, que há mais de 15 anos trabalha na área de produção agropecuária com sistema Silvipastoril (sistema que integra lavoura, pastagens e florestas), disse que se sentiu contemplado com as áreas que serão abrangidas pelos quatro editais da Fapt, porque isso pode contribuir para elevar o conceito das pesquisas realizadas no Tocantins. Clementino é categórico ao afirmar que “um país que não tem pesquisa e tecnologia não tem desenvolvimento”.

Expectativa em participar

A doutora em Biotecnologia, Glêndara Martins, que desenvolve pesquisas com frutos do Cerrado na UFT há 10 anos, destaca a importância dos editais regionais, considerando a difícil realidade enfrentada por pesquisadores da Região Norte do Brasil, que geralmente contam com uma estrutura menos arrojada para o desenvolvimento dos seus trabalhos. “Os editais são extremamente importantes. O fato de estarmos na Região Norte, em universidade pequena, estrutura pequena de pesquisa, ainda que a gente tente recurso em nível nacional, a concorrência às vezes é difícil”, observa.

As dificuldades encontradas por pesquisadores em função da estrutura de pesquisa e do financiamento também foi mencionada pelo doutor em Química, Guilherme Nobre, pesquisador em Plantas Medicinais e Fitoterapia na UFT. Por outro lado, ele vê os editais da Fapt com bastante otimismo para mudar esse cenário. “Se a gente tem impacto do governo federal [com a escassez de recursos], o Governo do Estado está suplantando essas carências, ou seja, está olhando com carinho essas pesquisas e aportando valores que é uma forma da gente sanar as dificuldades de financiamento”, pontua.

Ambos pesquisadores disseram que estão se preparando para participar dos editais. As inscrições já estão abertas e o prazo para submissão das propostas encerra no dia 30 de janeiro de 2020.

Acesse aqui os editais.

COMPARTILHE:


Confira também:


Diligências

Polícia Civil localiza em Luzimangues veículo furtado na Capital na última sexta-feira

Diligências contaram com o apoio do unidade aérea do CIOPAER

Golpe no Whatsapp

Especialista alerta sobre golpe no whatsapp e dá dicas de como recuperar sua conta hackeada

Um golpe através do WhatsApp está fazendo vítimas por todo o Brasil. Os criminosos usam os dados presentes em anúncios online para clonar o WhatsApp de usuários e com isso tentar pedir dinheiro para familiares e amigos da vítima, se fazendo passar pela pes



Gurupi

Polícia Civil prende três suspeitos de envolvimento em vários crimes em Gurupi

As investigações continuam de maneira intensificada porque existe a suspeita de que os homens presos nesta tarde tenham sido os autores de um homicídio ocorrido na tarde do dia 24 de novembro, em Gurupi.


TJTO

Presidente do TJTO entrega sistema de câmeras em Fórum de Palmas e informa mudanças para 2020

O CFTV é o mais moderno e eficiente dos sistemas de vigilância, e conta com maior qualidade de imagens, análise de vídeo inteligente, gravação rêmora e comunicação segura.


Ação

Educação entrega primeira parte dos alimentos arrecadados com as apresentações do Balé Popular

Foram arrecadadas mais de 3,5 toneladas de alimentos durantes as apresentações realizadas neste fim de ano


Previdência

Igeprev consegue recuperar 25 milhões de fundo sem solidez patrimonial


Educação Superior

Ceulp/Ulbra é avaliado como a melhor instituição do Tocantins


Teatro

Grupo de teatro aborda temática do suicídio em espetáculo teatral para estudantes de escola pública em Taquaruçu


Palmas

Sessão de encerramento do ano legislativo é marcada por reflexões e agradecimentos


Disparidade

Pesquisa do Procon Tocantins aponta variação de até 177% nos produtos da ceia de natal


Indústria

Governador Mauro Carlesse recebe empresários do ramo ótico da Kenerson



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira