Tuesday, 21 de January de 2020

GERAL


Economia

Pesquisas confirmam que dezembro foi um mês bom para comércio da Capital

15 Jan 2020
Pesquisas confirmam que dezembro foi um mês bom para comércio da Capital

Como era de se esperar, o mês de dezembro, um dos meses mais aguardados pelo comércio foi avaliado em pesquisas com o crescimento em índices relacionados ao consumo, a confiança dos empresários e no endividamento, reflexo no aumento do consumo. As pesquisas realizadas mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e Fecomércio Tocantins permitiram fazer essa comparação com novembro de 2019 e dezembro de 2020.

 

Como foram sentidos nos últimos meses, a confiança do empresário do comércio está cada vez mais alta. Em dezembro, o índice geral chegou a 132,9 pontos, 32,9 pontos acima da fronteira entre a avaliação de insatisfação (abaixo de 100 pontos) e de satisfação dos empresários. Além disso a maior variação mensal sentida foi no que versa sobre as condições atuais da economia, setor de comércio e da própria empresa. Ao avaliarmos os dados comparando ao mês anterior, o crescimento é de 3%, já na comparação anual, o aumento chega a 6,6%.

 

Sobre a intenção do consumo das famílias de Palmas, o aumento não foi tão expressivo a considerar datas como Natal e a liberação do 13º salário, porém a maior variação positiva foi no item perspectiva de consumo, ou seja, o consumo para os próximos meses. O índice geral da pesquisa ficou em 100,3 pontos, um aumento de 0,6 pontos quando comparado a novembro e 3,2 pontos comparado a dezembro de 2018.

 

Já relacionado ao endividamento, houve um tímido acréscimo quando comparado a novembro de 0.5%, o que é explicado pela assessora econômica da Fecomércio, Fabiane Cappellesso: “O aumento no endividamento é bom para os empresários pois é resultado do aumento no consumo, se as pessoas estão se endividando mais, significa que estão comprando mais”. O crescimento no número de endividados com relação a 2018 foi de 2%. O cartão de crédito continua sendo o primeiro no ranking de tipos de dívidas.

 

Mas alguns porcentuais vindo de dezembro são preocupantes, sendo eles: o aumento dos endividados com contas em atraso (+0,7%) e dos que disseram não ter condições de quitar suas dívidas (0,3%). A economista alerta “é importante que os consumidores tenham cautela ao se endividarem, principalmente se atentarem ao que será comprometido da renda mensal com dívidas pois é aí que começam os problemas no equilíbrio financeiro fazendo com que esses índices tenham subido. Já esses aumentos não são bons nem para os empresários e nem para a economia de modo geral”, afirmou.

 

A média do tempo de atraso foi de 48,5 dias e do comprometimento de meses com as dívidas foi de 8,1 meses. Já o comprometimento médio da renda familiar com essas dívidas foi de 33,3%.

 

Para o presidente do Sistema Fecomércio, Itelvino Pisoni, esse balanço era esperado. “Nós sabemos que no mês de dezembro existe uma alta nas vendas e consequentemente, há um aquecimento da economia. Entretanto ainda estamos colhendo os resultados da crise econômica e política ocorrida nos últimos anos, por exemplo, muitas pessoas usaram o saque de seu FGTS e o 13º salário para o pagamento de dívidas, por isso pode ser que o índice de consumo não tenha sido tão alto. Mas de forma geral, o cenário foi bastante positivo para o comércio neste último mês de 2019”, disse.

 

(Ascom Fecomércio Tocantins)

COMPARTILHE:


Confira também:


Imprensa

Duas décadas: Há 20 anos O GIRASSOL noticia os principais fatos do Tocantins

Nesses 20 anos O GIRASSOL contou muitas histórias da política e do cotidiano do povo tocantinense. Foram vários governos que registramos em nossas páginas guardadas em arquivos para a posteridade.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira