Sunday, 29 de March de 2020

GERAL


Pior que o nepotismo é o absenteísmo

27 Aug 2008

A Súmula nº 13 do Supremo Tribunal Federal, publicada na quinta-feira (21/08), proíbe que governantes, parlamentares e magistrados contratem, para cargos de confiança, seu cônjuge, companheiro, pai, filho, tio, sobrinho, cunhado, avô, neto, sogra, sogro, genro, nora, bisavô ou bisneto, ou que admitam esses mesmos parentes de outras autoridades. É um duro golpe no nepotismo, que tem dado tanto o que falar. Mas não resolve o problema principal.

Formalmente, a contratação de parente, próprio ou de terceiros igualmente detentores do poder, fere o princípio da impessoalidade estabelecido na Constituição, já que os cidadãos sem o chamado QI (Quem Indique) ficam, à priori, excluídos do processo. Na prática, porém, a imoralidade dos cargos de confiança não está na contratação de parentes, mas na admissão de parentes, não parentes ou aliados políticos sem as credenciais de competência para o exercício dos cargos ou sem a disposição para trabalhar nas jornadas estabelecidas. Desde que competente e presente ao trabalho, a administração pública e a população nada perdem se o admitido no cargo de confiança é parente de quem o admitiu. Não há a oportunidade igual para todos os possíveis candidatos, mas o escolhido certamente goza da confiança de quem o contratou e tem a obrigação moral de exigir o seu serviço.

O que não pode - e serviu para desgastar a imagem dos admitidos sem concurso – é o criminoso empreguismo exercido por muitas autoridades, que nomeiam seus parentes e apaniguados para os cargos sem deles exigir a contrapartida de competência e comparecimento ao trabalho. Tanto os contratantes quanto os contratados, nessa situação, deveriam ser processados por desvio de finalidade do recurso público e condenados a devolver (com juros, multas e outras sanções) os salários pagos sem a contrapartida laboral. Para evitar essa conhecida distorção, todos os nomeados deveriam ser submetidos a mecanismos de controle e produção.

Para certas funções, especialmente as de assessoramento político ou pessoal, nada deveria impedir que a autoridade contratasse aqueles em quem deposita sua maior confiança - independente de ser filho, nora, genro, pai, irmão ou qualquer outro parente-, desde que essa pessoa efetivamente trabalhe. Da mesma forma, qualquer outro que tenha encontrado alguma forma para receber sem trabalhar tem que receber a mais severa punição e ser banido do meio.

A proibição do nepotismo é uma simples cortina de fumaça. Não será suficiente para moralizar o setor e eliminar o mau servidor – seja ele temporário ou estável – que deixa o paletó na repartição e vai passear ou cuidar de outros interesses. Mas pode penalizar muitas pessoas da mais alta competência, utilidade e responsabilidade, que não têm culpa de ter parentesco com figurões, e podem prestar bons serviços às repartições.

Mais importante que o fim do nepotismo seria a eliminação do absenteísmo e da nomeação irresponsável que, muitas das vezes, só serve para pagar, com o dinheiro publico, dívidas de campanha ou satisfazer compromissos de ordem pessoal e até sentimental.

COMPARTILHE:


Confira também:


Saúde

Cirurgias virtuais serão uma realidade no futuro devido ao covid-19, aponta especialista

O cirurgião Dr. Vinícius Araújo explica as vantagens de procedimentos cirúrgicos que se aproveitam da tecnologia virtual. A cirurgia virtual já é possível hoje e será ainda mais presente no futuro, evitando contaminações, com risco cirúrgico menor e aument

Pandemia

Restaurantes comunitários adotam venda de marmitas durante a pandemia da Covid-19

Neste período, não haverá venda de comida para consumo no interior dos dois restaurantes comunitários


Cestas Básicas

Governo envia 5 mil cestas básicas para municípios do Tocantins

Neste final de semana, são atendidos os municípios da região de Araguaína e Arraias; na manhã deste sábado, 28, receberam as cestas básicas os municípios de Arraias, Conceição do Tocantins, Monte Alegre e Combinado


Pandemia

MPTO, MPF e MPT recomendam que prefeito de Araguaína restabeleça norma mais rígida de prevenção da Covid-19

A recomendação é assinada pela 27ª Promotoria de Justiça da Capital, pela 5ª Promotoria de Justiça de Araguaína e por integrantes do MPT e MPF.


Tocantins

Associações e sindicatos lançam campanha com objetivo de comprar EPIs para profissionais da saúde


Cultura

Profissionais das artes cênicas do Tocantins solicitam apoio de órgãos públicos estaduais e municipais


Prevenção

Confira as medidas adotadas pelo Governo do Tocantins que beneficiam a população e empresas durante a pandemia


Tocantins

Povo Karajá preserva a Festa do Hetohoky apesar da pandemia do Covid-19


TRE

Teletrabalho segue até 30 de abril na Justiça Eleitoral do Tocantins


Efeitos da Covid-19

Prefeitura adia prazo de impostos e taxas para minimizar efeitos da Covid-19 na economia local



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira