Wednesday, 19 de February de 2020

GERAL


Câncer de Próstata

Quanto mais cedo for diagnosticado, mais chances de cura tem o paciente

17 Dec 2008

Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) indicam a ocorrência de 40 mil novos casos de câncer de próstata no Brasil a cada ano. A doença mata cerca de oito mil homens por ano no país. Segundo o INCA, nos últimos dez anos, a incidência de câncer de próstata aumentou significativamente entre os homens com mais de 50 anos, transformando a doença num verdadeiro problema de saúde pública. No Tocantins, as estimativas do Instituto são de que entre 2008 e 2009 sejam registrados 280 novos casos da doença.

Mas apesar da alta incidência, se diagnosticado precocemente, o câncer de próstata apresenta elevadas chances de cura. De acordo com o urologista Dr. Mário Sérgio de Marco Santana, “o grande vilão do câncer de próstata é a falta de informação”. O especialista afirma que a falta de esclarecimento quanto à importância da realização dos exames preventivos a partir dos quarenta anos, impede ou dificulta, muitas vezes, a cura da doença.

Dr. Mário Sérgio ainda alerta para alguns fatores que podem predispor o surgimento da doença. O primeiro e mais importante deles é o histórico familiar. “Se na família tem um histórico de câncer de próstata, as chances de o homem ter a doença são maiores”, explica. Outros fatores que também podem levar ao surgimento da doença são: a obesidade e a ingestão de gordura; o fator racial (há uma incidência maior da doença em homens de pele negra); e a idade. Segundo o urologista, à medida que o homem vai envelhecendo, as chances de desenvolver a doença se tornam maiores.

 

Diagnóstico e tratamento

A próstata é uma glândula localizada próximo à bexiga, cercando a uretra na sua porção inicial. As secreções prostáticas são o maior componente do líquido seminal (ou esperma). O câncer de próstata acontece quando células malignas proliferam pela glândula prostática. Nas fases iniciais da doença, normalmente não se manifesta nenhum sintoma. O tumor somente é detectado em exames clínicos e laboratoriais de rotina que são o toque retal e a dosagem do Antígeno Prostático Específico ou PSA. Estes procedimentos devem ser realizados freqüentemente pelos homens.

O toque retal é um exame simples, feito no próprio consultório. Por meio dele, o especialista analisa o tamanho e a textura da próstata – lesões endurecidas são suspeitas de câncer. Já o PSA, chamado antígeno prostático específico, é uma substância produzida pela próstata. Medir sua fração é outra maneira de investigar se o paciente tem ou não algum problema. No entanto, estes procedimentos apenas indicam a ocorrência do câncer de próstata. A confirmação ou não deste diagnóstico é realizada mediante biópsia.

De acordo com o Dr. Mário Sérgio, diagnosticada a doença, cada caso deve ser analisado individualmente para que seja definido o tipo de tratamento mais indicado para o paciente. O urologista explica que existem dois tipos de tratamento que são aplicados de acordo com a gravidade da doença. O primeiro é o tratamento paliativo, que apresenta duas alternativas. A primeira é mediante a hormonoterapia, com doses hormonais. A segunda é uma pequena cirurgia onde é feita uma raspagem das células dos testículos. O outro tratamento é o curativo, que consiste na radioterapia e/ ou na cirurgia, dependendo da gravidade da doença.

 

 

Exame ainda é visto de forma muito preconceituosa

Muitos homens adiam a visita ao urologista e até mesmo se recusam, por preconceito quanto ao exame de toque retal. Estatísticas indicam que aproximadamente 20 % dos pacientes podem ter câncer de próstata suspeitado exclusivamente pelo exame do toque, mesmo apresentando PSA normal.

A não-realização do toque retal pode levar ao retardo no diagnóstico de uma parcela significativa de pacientes submetidos a testes de rotina, não cumprindo o objetivo para o qual foi criado, ou seja, propiciar a maior chance de diagnosticar o câncer precocemente. “Alguns homens ainda têm esse preconceito e se recusam a realizar o exame. E o que mais chama a atenção é o fato de pessoas estudadas e esclarecidas se recusarem a fazer o exame por preconceito”, lamenta Dr. Mário Sérgio.

Um exemplo da importância do exame do toque é o caso do senhor João Marcos*, hoje com 62 anos. João Marcos* foi diagnosticado com câncer de próstata aos 54 anos. Embora o resultado do exame do PSA não tivesse indicado o câncer, através do exame do toque seu médico percebeu alteração. João Marcos se submeteu à biopsia, onde foi confirmada a doença. Com indicação de seu urologista, João Marcos* foi submetido à cirurgia.

Nesse casso, há um histórico familiar da doença. Seu pai faleceu em decorrência do câncer de próstata devido ao diagnóstico tardio. João Marcos* lamenta o fato da doença não ter sido diagnosticada precocemente em seu pai, o que poderia ter lhe proporcionado mais qualidade de vida pelos anos que lutou contra a doença.


(* Nome fictício para a preservação da fonte)

 

 

A impotência sexual pode ser evitada

Outro fator que costuma fazer com que os homens adiem a visita ao urologista é a insegurança que o tratamento da doença oferecia quanto ao risco de se tornarem sexualmente impotentes. Mas esta é outra grande conquista da medicina.

De acordo com o Dr. Mário Sérgio, hoje em dia a cirurgia é mais conservadora e preserva os nervos da ereção. Mais uma vez o diagnóstico precoce da doença é benéfico ao paciente. “Quanto mais cedo for diagnosticado o câncer, maiores são as chances de preservar esses nervos. Há pacientes que se submeteram à cirurgia e continuam tendo uma vida sexual normal”, explica o especialista.

Há ainda medicamentos por via oral e até mesmo injetável que podem auxiliar o paciente a manter uma vida sexualmente ativa. Dr. Mário Sérgio garante que “o paciente não vai perder o prazer sexual. A ereção pode ser tratada”, conclui.

COMPARTILHE:


Confira também:


Redução de cobrança

Nova notificação do Procon à BRK Ambiental solicita explicações sobre funcionamento e prazos de lei

Nesta terça-feira, 18, o Procon Tocantins realizou nova notificação contra a BRK Ambiental exigindo explicações sobre funcionamento, prazos, pagamento e ressarcimento referente a Lei Municipal 2.540/2020 que reduz o valor da tarifa de esgotamento

BRB

Tocantins será o primeiro estado da região Norte a contar com agências do Banco de Brasília

Instituição vai oferecer linhas de crédito com juros competitivos


Sanidade

Adapec emite Nota Técnica sobre caso Mormo em Formoso do Araguaia

A Adapec vem tomando todas as medidas sanitárias cabíveis de acordo as legislações vigentes, com o objetivo de controlar, prevenir e impedir a disseminação da enfermidade.


ALETO

Júnior Geo destina emendas parlamentares para as áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação

De acordo com Geo, os investimentos nessa área são necessários por acreditar no poder de mudança que a educação de qualidade pode proporcionar para a sociedade.


CCJ

Medida Provisória cria quadro administrativo da Unitins em Paraíso


Saúde

Governo realiza prestação de contas da Saúde na Assembleia Legislativa


Economia

Fecomércio Tocantins recebe Banco de Brasília para assinatura de Termo de Cooperação


Saúde

HRM realiza seu primeiro mutirão do Opera de 2020


Exemplo

Risoterapia leva sorrisos aos pacientes internados no HGP


Fique atento

Energisa alerta para cuidados com a rede elétrica durante o Carnaval



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira