Friday, 20 de September de 2019

GERAL


Violência Obstétrica

Seminário da DPE sobre violência obstétrica e parto humanizado acontece nesta sexta-feira, 9

08 Aug 2019    09:05

Parto humanizado, condições dos hospitais públicos, violência obstétrica são alguns dos pontos que serão discutidos no seminário “Parto humanizado, violência obstétrica e seus efeitos nefastos” que acontece nesta sexta-feira, 9. O evento, realizado pela Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), será no auditório da instituição, em Palmas, a partir das 8 horas.

O objetivo é promover o aprimoramento cultural e profissional acerca das diretrizes do parto humanizado e sobre o atendimento à mulher vítima de violência obstétrica de maneira integral, além de colaborar com a prevenção e proteção de gestantes contra a ocorrência deste tipo de violação.

As inscrições estão abertas e devem ser feitas no site da DPE-TO. Após o cadastro, será solicitado um email e senha de acesso para concluir a inscrição. A pessoa interessada deve informar o email que ela mesma cadastrou e, como senha, os seis primeiros dígitos do seu Cadastro de Pessoa Física (CPF).

Gratuito, o Seminário é voltado a membros, servidores e estagiários da DPE-TO; profissionais e acadêmicos das áreas jurídica e da saúde; entidades e associações de saúde; e, também, a mulheres em geral, gestantes ou não. A ação vai ao encontro da campanha nacional “Em defesa delas: defensoras e defensores públicos pela garantia dos direitos das mulheres” e reflete uma preocupação da Defensoria Pública sobre a abordagem do tema “violência obstétrica”, principalmente no que se refere ao silenciamento de várias mulheres vítimas desta violação.

Vale destacar que, se entende como violência obstétrica o desrespeito à mulher, seu corpo e seus processos reprodutivos, o que pode acontecer através de tratamento desumano, transformação de processos naturais do parto em doença ou abuso da medicalização, negando às mulheres a possibilidade de decidir sobre seus corpos. Este tipo de violação pode ocorrer tanto na gestação, quanto no parto e no pós-parto, podendo ser praticada contra a mulher, o bebê ou com familiares, o que pode implicar em danos físicos, psicológicos e sexuais nas vítimas.

Palestras

Ao todo, seis palestras compõem o cronograma do evento, sendo os temas a serem tratados: “Parto humanizado e construção dos Centros de Parto Normal no município de Palmas”; “Condições dos hospitais públicos e os serviços ofertados”; “Violência obstétrica”; “Parto humanizado a luz das evidências científicas”; “O papel da Doula e dos grupos de preparação no empoderamento das mulheres em relação aos seus direitos”; “Visão jurídica da violência obstétrica e os serviços públicos de saúde e o papel da Defensoria Pública”.

Organizadores e parceiros

A Escola Superior da Defensoria Pública (Esdep), o Núcleo Especializado de Defesa da Mulher (Nudem) e o Núcleo Especializado de Defesa da Saúde (Nusa) são os responsáveis pela organização da atividade. São parceiros do evento a Defensoria Pública do Estado de São Paulo (DPE-SP), a Secretaria de Estado da Saúde (SES), a Secretaria Municipal da Saúde (Semus) de Palmas e o Grupo Gestar Feliz.

Cronograma do Seminário

A abertura oficial do seminário “Parto humanizado, violência obstétrica e seus efeitos nefastos” está prevista para as 8 horas. Em seguida, as palestras vão ocorrer conforme o seguinte cronograma:

·         8h30: Violência Obstétrica - palestrante Ana Virginia Gama (Médica ginecologista-obstetra e sexóloga

 

·    9h30: Parto Humanizado a luz das evidências científicas – palestrante Alexandre Soares Barbosa (Médico Ginecologista - Obstetra – Ultrassonografista / Professor de ginecologia e obstetrícia da faculdade de medicina da UFT)

 

·         10h30: Condições dos hospitais públicos e os serviços ofertados - Palestrante: Raquel Marques Soares Santana (Gerente de Média e Alta Complexidade/Rede Cegonha da Secretaria de Estado da Saúde do Tocantins)

 

· 114h30  : O papel da Doula e dos grupos de preparação no empoderamento das mulheres em relação aos seus direitos – palestrante Wilma de Paulo Manduca (Fisioterapeuta e membro da ReHuna - Rede pela humanização do parto e nascimento)

 

·    15h30: Construção dos Centros de Parto Normal no município de Palmas - Palestrante: Jelda Pinto Araujo Fernandes Sá (Gerente de Atenção Secundária da Secretaria Municipal de Saúde de Palmas/TO)

 

·         16h30: Visão jurídica da violência obstétrica e os serviços públicos de saúde e o papel da Defensoria Pública - Palestrante: Paula Sant’Anna Machado de Souza (Defensora Pública do Estado de São Paulo / Coordenadora do Nucleo Especializado de Promoção e Defesa dos Direitos das Mulheres da Defensoria Pública Do Estado de São Paulo)

 

·         18h     Encerramento

COMPARTILHE:


Confira também:


Economia

MP da liberdade econômica é sancionada; veja os principais pontos

Lei entra em vigor na data da publicação, ainda nesta sexta-feira

PPA

Governo abre consulta pública do PPA 2020-2023 e reafirma gestão voltada às necessidades da população

O vice-governador Wanderlei Barbosa destacou a relevância do formato de consultas públicas adotado pelo Governo do Estado, em que foram ouvidas milhares de pessoas de todas as regiões do Tocantins.



Operação Ruptura

Polícia Civil deflagra operação ruptura e prende vários criminosos em Araguaína

Operação resultou na prisão de um indivíduo considerado o chefe do tráfico de drogas em Araguaína


Saúde

Hospital Regional de Miracema amplia serviços e realiza cirurgia inédita

A equipe responsável pelo procedimento foi composta pelo médico urologista Danilo Maranhão; o anestesista Paulo Márcio; o médico auxiliar Jobel Egito e as equipes de enfermagem, técnica de enfermagem e limpeza.


Agenda

Em Brasília, parlamentares do Tocantins buscam recursos para obras

Para o Delegado Rérisson as reuniões foram bastante positivas.


Seu Bolso

Energisa prorroga campanha para negociação de dívidas


Premiação

Nota Quente paga R$ 10.935,88 neste sábado, 21


Saúde

Profissionais de saúde alertam sobre cuidados com as altas temperaturas na Capital


Drogas

Polícia Civil prende quatro traficantes e apreende mais de 30kg de maconha em Gurupi


Honraria

Participante de programa do Instituto TIM vence prêmio global da ONU


Agrotóxicos

Assembleia debate uso de agrotóxico em audiência proposta por Zé Roberto Lula



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira