Saturday, 16 de November de 2019

GERAL


Saúde Animal

Seu Pet pode ser um doador de sangue

21 Oct 2019    09:58
Divulgação Seu Pet pode ser um doador de sangue

Além de um gesto de amor, doar sangue é um ato de cidadania, pois uma única doação pode salvar até quatro vidas. Mas você já parou para pensar que os animais também precisam de doação de sangue? Isso mesmo, em alguns casos de anemia grave ou hemorragia, os médicos veterinários precisam recorrer à transfusão de sangue. E nessa hora a doação faz toda a diferença, para aumentar as chances de vida de um pet.

 

Pensando nisso, o Hospital Veterinário do Centro Universitário Luterano de Palmas – Ceulp/Ulbra implantou o programa Meu Pet Doador, um projeto de extensão que mobiliza alunos e professores da instituição. A ideia é criar um banco de dados, com cães e gatos cadastrados, aptos a serem doadores para outros animais. O programa ainda está em fase de implantação e a expectativa é que o número de doadores cresça após a fase de conscientização dos tutores e de divulgação.

 

A professora e orientadora do projeto, Thuanny Nazaret, explica que manter um banco de sangue é algo extremamente dispendioso, além disso, alguns casos exigem que o sangue seja coletado na hora. Por esta razão, o sistema adotado pelo Hospital é o de cadastramento e convocação dos doadores, como explica a professora: “Em um primeiro momento os animais passarão por uma fase de cadastramento online e deverão se enquadrar em alguns pré-requisitos, que são:  para cães: ter entre um e oito anos e peso mínimo de 25kg; para gatos: ter entre um e sete anos e peso mínimo de 4kg”. Em ambos os casos os animais devem estar vacinados, vermifugados, sem pulgas e carrapatos, estar clinicamente saudáveis, não ter feito transfusão há menos de três meses, não estar prenhe ou gestante e ter temperamento dócil. “Após o cadastramento os animais virão até o Hospital Veterinário, onde serão realizadas avaliações clínicas e exames de sangue, para que então seja certificado se ele pode, ou não, ser um doador de sangue”, conclui a professora.

 

Depois de ser oficialmente catalogado com um pet doador, animal fica em espera, até que um amiguinho precise da sua ajuda. “Quando tem animais no Hospital que precisem de sangue, o tutor do Pet Doador é contatado e ele vem até o Hospital Veterinário para que seja realizada a coleta”, explica Thuanny.

 

Apesar de o projeto estar em execução desde julho de 2019, o número de cadastro ainda é pequeno perto da necessidade. “Infelizmente muitas pessoas ainda desconhecem a doação e a transfusão de sangue como uma alternativa capaz de aumentar as chances de vida de muitos pets que necessitam desses procedimentos”, relata a professora. Mas você e seu animalzinho podem ajudar a mudar essa situação! Faça o cadastro do seu Pet Doador aqui e depois é só alegria, igual o Pipoca que veio doar sangue, salvou um companheiro e no final ainda comeu aquela ração no capricho! 

Por Raabe Andrade

COMPARTILHE:


Confira também:


Atenção

Energisa reforça orientações de segurança em caso de temporais

Em 50 dias, mais de 400 postes foram derrubados por eventos climáticos severos no Tocantins

Serviço

Governo, por meio do Sine, orienta trabalhadores para habilitar a Carteira de Trabalho Digital

Para acessar a Carteira de Trabalho Digital é necessário obter a senha de acesso no Acesso.gov.br. Para aqueles que não possuem a senha, poderão adquiri-la através do Aplicativo da CTPS Digital, ou clicando no link a seguir Acesso.gov.br




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira