Thursday, 23 de January de 2020

GERAL


Fique por dentro

Tensão e estresse causam bruxismo

06 Aug 2008

O hábito de apertar e ranger os dentes, que provoca dor e problemas na articulação da mandíbula, parece estar se tornando cada vez mais comum. Segundo os dentistas, cerca de 15% das pessoas são afetadas. Fortes dores de cabeça e desgaste dos dentes são algumas das conseqüências do problema, que pode ocorrer durante o sono e no período de vigília.

São muitos os fatores, físicos e emocionais, inclusive genéticos, que levam a pessoa a apertar inconscientemente os dentes de forma sistemática e constante. Em geral esse hábito começa durante o sono (bruxismo), podendo estender-se também ao período em que a pessoa está acordada (briquismo).

O bruxismo e o briquismo estão relacionados ao estresse em 100% dos casos. Segundo os dentistas, todos os pacientes com sintomas de bruxismo têm a tensão emocional aumentada. Estresse, depressão, uso de drogas, ansiedade, medo e expectativas incertas sobre o futuro, por exemplo, são fatores que podem desencadear o problema. Um alinhamento incorreto dos dentes e o conseqüente fechamento inadequado da boca também estão presentes na maior parte dos casos, mas dificilmente são suficientes para causar o aperto constante dos dentes.

 

Conseqüências

As dores de cabeça crônicas são o sintoma mais comum dos portadores de bruxismo e briquismo. Elas surgem como conseqüência da contração excessiva dos músculos da mastigação, podendo atingir rosto, pescoço, ouvido e até ombros. O período crítico de dor ocorre pela manhã (se há predomínio do bruxismo) ou à tarde (se a pessoa desenvolveu briquismo).

Outro problema decorrente do ranger dos dentes são disfunções na articulação da mandíbula, que, além de doer, pode estalar, travar, restringir a abertura da boca e até desviar-se para o lado no ato de abrir ou fechar a boca.

Também são freqüentes a dor e o desgaste dos dentes. A dor é maior pela manhã e o desgaste pode chegar à gengiva. Em dentes mais frágeis, que têm ou tiveram cáries, o ranger pode provocar a quebra. Se o problema não é tratado e a gengiva inflama, pode ocorrer uma perda do suporte ósseo dos dentes, que se tornam móveis. A qualidade do sono também é seriamente prejudicada.

 

Diagnóstico e tratamento

Em geral, no início a pessoa não percebe que tem bruxismo e/ou briquismo. Só quando a disfunção se instala e se agrava ou quando alguém, em geral marido ou esposa, percebe o ruído, é que ela toma consciência do problema. A falta de informação pode ainda levar a pessoa a demorar para procurar ajuda, o que agrava em muito as conseqüências.

O diagnóstico geralmente é feito depois que surgem algumas dessas complicações. O dentista então deve fazer uma verificação completa da boca e propor um plano de ação para eliminar as causas da mordida imperfeita. Pode ser necessário, inclusive, usar um aparelho ortodôntico para criar ou restaurar o alinhamento adequado dos dentes.

COMPARTILHE:


Confira também:


ABDE

Agências de fomento do Tocantins e outros nove estados passarão a ter recursos do Fungetur para impulsionar o turismo

São financiáveis obras civis, ampliação, modernização e reforma de empreendimentos, bem como a aquisição de máquinas e equipamentos e capital de giro


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira