Saturday, 05 de December de 2020

GERAL


Saúde

Transtorno por separação causa muito sofrimento

24 Jun 2008

Quando a criança ou adolescente reage de forma excessiva ao afastamento dos pais ou de quem toma conta dela – numa idade em que isso não é esperado – e essa reação continua por pelo menos um mês causando sofrimento intenso e prejudicando suas atividades, é preciso verificar se ela não está sofrendo de transtorno de ansiedade de separação.

As crianças ou adolescentes com esse transtorno têm medo de que um acontecimento ruim (acidente, seqüestro, assalto, doença etc.) os afaste definitivamente dos seus pais ou responsáveis.

Por causa disso, demonstram apego excessivo, não permitindo o afastamento ou telefonando o tempo todo para saber se os pais estão bem. Em casa, querem companhia para dormir e resistem ao sono, que consideram uma separação sobre a qual não têm controle. Muitas vezes têm pesadelos sobre a perda dos pais e sofrem muito quando têm que ir para a escola, mesmo que gostem e estejam adaptadas ao ambiente escolar.

As reações diante do afastamento dos pais podem incluir dor abdominal e de cabeça, náusea e vômitos, além de palpitações, tontura e sensação de desmaio, nas crianças maiores, causando grande estresse pessoal e familiar.

A criança sente-se humilhada e medrosa, tem sua autoestima reduzida e pode chegar a ter problemas na vida adulta, principalmente o transtorno de pânico.

COMPARTILHE:


Confira também:


Capital Provisória

Governo do Tocantins cancela transferência da Capital para Miracema em virtude da Covid-19

Ações eram desenvolvidas tradicionalmente no dia 7 de dezembro


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira