Saturday, 17 de August de 2019

GERAL


Economia

Vendas de carros em Palmas chega a 600 unidades por mês; Frota passa dos 90 mil

16 Sep 2009

A divulgação da estimativa da população de Palmas no mês passado confirma que a capital está em uma nova realidade. Diferente do que aconteceu quando da sua criação até o início desta década, o crescimento da população da capital vem se dando de maneira normal, com patamares perto da média nacional. 

Atualmente, a estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de número de habitantes para a capital é de 188.645. O total é apenas 2% maior dos que os 184.010 estimados em 2008. No Brasil, o crescimento ficou em cerca de 1% - o país tem hoje pouco mais do que 191 milhões de habitantes. 

A mudança na linha populacional acarreta transformações profundas para o comércio. Embora ainda sendo uma cidade que tem no poder público o seu carro chefe da economia, o setor de serviços vem crescendo de forma constante. 

Em 2007, em pesquisa sobre o comércio da capital, o IBGE já apontava uma receita bruta naquele ano de R$ 2,1 bilhão, mesmo com o levantamento englobando uma gama de empresas reduzida, com apenas 1.645 estabelecimentos pesquisados e uma quantidade de trabalhadores de pouco mais de 12 mil pessoas. 

  

Carros e mudanças 

Atualmente, segundo informações preliminares do IBGE, são comercializados 600 automóveis por mês em Palmas. Desta forma, pode se concluir que mais 7 mil pessoas por ano compra um carro na capital. Já o número de motos, segundo dados da ATTM (Agência de Trânsito, Transporte e Mobilidade), é de 800 por mês, o que dá mais de 9,5 mil por ano. 

Com isso, Palmas vem registrando um grande aumento no número de veículos. Atualmente a cidade tem 92 mil veículos, quase um para cada dois habitantes. Em 2004 o número de veículos era de 46 mil (cerca de 50% menor do que o atual). 

Para o supervisor de Pesquisas Econômicas do escritório local do IBGE, João Soares de Araújo, a mudança no crescimento da população também alterou profundamente o perfil dos habitantes Palmas. Antes, Palmas era vista como uma terra de muitas oportunidades, um Eldorado, e desta forma muitas pessoas, mesmo sem dinheiro e sem qualificação técnica, acabavam vindo morar na cidade. 

Com a consolidação do município, Palmas recebeu pessoas com muito mais poder aquisitivo e qualificação, como advogados, médicos, especialistas em consultorias e outros profissionais liberais. O especialista explica que essa situação, bem como o desenvolvimento do Tocantins, tende a ajudar o comércio palmense. O número de automóveis vendidos é um reflexo desta situação. 

Segundo ele, esses novos moradores da capital, por terem maior poder aquisitivo para fazer compras, fortalecem o comércio local. Além do mais, ele ressalta que a ampliação do número de grandes agricultores (e pecuaristas) no Estado e de investimentos no interior reflete positivamente no comércio palmense. 

Isso porque, segundo o supervisor, as pessoas responsáveis por esses investimentos terão a necessidade de fazer compras de maior qualidade, em estabelecimentos que não existem em suas cidades. Este é o caso, na opinião de Soares, dos produtores de soja de Pedro Afonso, que veem em Palmas um lugar ideal para visitar e adquirir melhores produtos. 

 

 

 

Aperfeiçoamento deve ser constante, diz supervisor

Contudo, o supervisor ressalta que o empresário precisa investir em qualificação. Um público de maior poder aquisitivo costuma ser mais exigente e, portanto, vai mais diversidade e qualidade, com um atendimento diferenciado. 

Para ele, a mudança no perfil da população mostra que o comerciante não pode ficar parado sem que sejam feitas ações com o intuito de inovar. Para ter mais sucessos nos seus negócios, é muito importante que haja uma atualização constante no estoque. 

Outro ponto ressaltado pelo supervisor do IBGE é que o empresário, para se diferenciar da concorrência, além de oferecer os melhores produtos, precisa trabalhar bem as opções de desconto e possibilidade de parcelamento para com isso conquistar o cliente. "As palavras chaves são: atendimento, variedade de produtos, ofertas e negociação", ressalta o especialista do IBGE. 

  

Investimentos 

Tanto Soares, quanto o responsável pelo Setor de Disseminação de Informações do IBGE local, Francisco Ferreira, projetam um futuro promissor para o comércio de Palmas. Além de acompanhar o avanço da cidade há muitos anos, eles se embasam na consolidação de muitos investimentos simultaneamente, como a instalação de novas grandes redes de supermercados e o próprio Capim Dourado Shopping. 

Segundo eles, com esses investimentos, toda a população e o comércio saem ganhando. Os especialistas do IBGE comentam que todos os novos estabelecimentos vão gerar mais emprego e renda, com maior circulação de dinheiro. 

Além do mais, grandes shoppings tendem a trazer pessoas do interior e de outros estados para Palmas. Quem vem de fora comprar na capital não vai apenas se limitar a visitar o shopping, mas vai passar por outros pontos da cidade, possivelmente conheça outras lojas, além de poder usufruir de hotéis e restaurantes. 

 

Habitantes 

Dois anos depois de ser criada, em 1991, Palmas contava com cerca e 24 mil habitantes. No ano seguinte já saltava quase 50%, ficando em cerca de 35 mil. Em 1999, já eram mais 121 mil habitantes na capital. A evolução, porém, mudou radicalmente nesta década. Em 2001, Palmas possuía pouco mais de 150 mil habitantes e, agora, oito anos depois, o número é de 188 mil. Isso quer dizer que, na década passada, o crescimento em oito anos foi de mais de 500%, enquanto na atual (em mesmo período de tempo) ficou em 25%. 

  

Comércio 

- Em apenas 1.645 estabelecimentos formais pesquisados pelo IBGE em 2007, a estimativa total de receita bruta em vendas foi de foi de R$ 2,1 bilhão. 

- Atualmente, projeções do IBGE ressaltam que todo os anos mais de 7 mil veículos são emplacados na capital - cerca de 600 por mês. 

- O números de motos emplacadas por mês é de cerca 800 - o que totaliza mais de 9,5 mil por ano. 

- O total de veículos da cidade já chega a 92 mil - quase um para cada dois habitantes.

COMPARTILHE:


Confira também:


Brasília

PGR pede acesso a inquérito sobre investigação do caso Marielle

Raquel Dodge vai analisar pedido de federalização

Jalapão

Carlesse apresenta o Jalapão ao Ministro do Turismo e solicita parceria para melhorar infraestrutura

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, e o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, estiveram na manhã desta sexta-feira, 16, visitando a região do Jalapão. Durante a visita, além de conhecer os principais pontos atrativos e serviços ofer




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira