Wednesday, 19 de September de 2018

Wednesday, 19 de September de 2018

JUSTIÇA


Saúde

Conselho Estadual da Saúde pede que Justiça autorize desbloqueio dos recursos

13 Apr 2018    10:42
Governo do Estado Conselho Estadual da Saúde pede que Justiça autorize desbloqueio dos recursos A Secretaria de Estado da Saúde afirma que diversos municípios do Estado têm enfrentado problemas nas unidades hospitalares em razão do bloqueio judicial dos recursos

O presidente do Conselho Estadual da Saúde, Mário Benício dos Santos, solicitou ao Tribunal de Justiça do Tocantins (TJ/TO) que inclua a área da Saúde como uma das prioridades elencadas pela Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) para liberação de recursos a serem executados pelo Governo do Tocantins. “Tal exigência se faz por toda a responsabilidade sanitária prevista na Constituição Federal dos Gestores, Controladores e Fiscalizadores, como esse Conselho Estadual de Saúde na área, para resguardar a vida da população tocantinense”, disse trecho do pedido protocolado.

Com o veto do Tribunal de Justiça, a pedido do Ministério Público Estadual (MPE), em razão da decisão da Justiça Eleitoral, o Governo do Tocantins tem tido dificuldades em cumprir os compromissos firmados para que as diversas áreas do Estado possam atender suas demandas.

“Tal exigência objetiva evitar o risco eminente do desmonte das ações e serviços de saúde por suas características de continuidade ininterrupta, ao risco de desabastecimento e ao comprometimento severo a assistência a saúde da população tocantinense”, diz outro trecho do recurso encaminhado pelo Conselho de Saúde ao Tribunal de Justiça.

O recurso finaliza com o pedido para que a Saúde Pública seja incluída nas prioridades emanadas pela cautelar do MPE. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), diversos municípios do Estado têm enfrentado problemas nas unidades hospitalares em razão desse bloqueio judicial dos recursos.

“Está sendo muito difícil gerenciar uma área que precisa de muitos recursos e de recursos que sejam liberados com urgência, em razão da urgência e peculiaridades que muitas demandas de pacientes apresentam. Estamos na torcida para que a Justiça reveja e acate essa decisão”, disse o titular da SES, Marcos Musafir.

Entenda

Em razão da decisão da Justiça Eleitoral, o MPE ingressou no TJ/TO com uma medida cautelar no final do mês de março para suspender diversos atos, por parte da administração pública estadual.  Entre estes atos estavam os pagamentos que não detivessem "a característica de prioritários" e a continuidade do concurso público da Polícia Militar.

Nessa quarta-feira, 11, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) já havia ingressado na Justiça com um recurso pedindo a revisão da decisão que "inviabiliza" o bom andamento da administração pública.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

0

PARABÉNS!
PARABÉNS!

0

BOM
BOM

0

AMEI!
AMEI!

0

KKKK
KKKK

0

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

0

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

0

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

SES MPE PGJ

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


CPI do PreviPalmas

Presidente da CPI do PreviPalmas convoca envolvidos com investimentos suspeitos a prestarem esclarecimentos

Na ocasião, Geo convocou o ex-presidente do PreviPalmas, Maxcilane Fleury, o ex-diretor de investimentos, Fábio Matins, o ex-secretário Municipal de Finanças, Christian Zini e citou uma quarta pessoa que será convocada após o período eleitoral

Radioterapia

Estado começa instalação da máquina de radioterapia de Araguaína

Após a instalação, o Estado solicitará vistoria da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) para liberação do serviço.



Trânsito

Número de vítimas fatais reduz em 20% comparado a 2015

Em Palmas, a proporção de veículo é de 0,62 para cada habitante.


Propagando Irregular

A Justiça Eleitoral suspendeu nesta terça-feira, 18, mais uma propaganda irregular do candidato Carlos Amastha (PSB). De novo, o ex-prefeito de Palmas “invadiu” o horário eleitoral

Esta é a quinta vez, nestas eleições, que a Justiça Eleitoral suspende propaganda irregular de Amastha, a segunda por “invasão” do tempo de TV destinado aos candidatos a deputado estadual de sua coligação.


Carlesse

Amastha tenta confundir população mostrando caso da gestão de Marcelo Miranda em seu programa

No programa eleitoral, Amastha utiliza o depoimento da mãe da criança, Fabiana Evangelista Ferreira, para jogar a culpa do ocorrido no recém-eleito Governador do Tocantins, Mauro Carlesse (PHS), que na época do ocorrido era deputado estadual.


Campanha

No desespero, Amastha usa hospitais municipais para criticar Carlesse e tem propaganda suspensa pela Justiça


Irrigação

Carlesse fortalece projetos de irrigação São João e Manuel Alves com investimentos de mais de R$ 12 milhões


Educação

Bernadete é a segunda candidata ao governo do Tocantins a firmar compromisso com a educação


Jalapão

Carlesse garante que vai melhorar qualidade de vida no Jalapão com infraestrutura e fortalecimento da cultura e do turismo


Ponto de vista

O necessário tempo para as relações


Consumidor

Núcleo do Procon de Paraíso do Tocantins é aberto com estrutura moderna



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira