Friday, 19 de July de 2019

JUSTIÇA


Socialização

Coral Canto Livre inspira reeducandas na esperança por um recomeço

09 Jul 2019    14:05    alterado em 09/07 às 14:05
Loise Maria/Ascom DPE-TO  Coral Canto Livre inspira reeducandas na esperança por um recomeço

“Enquanto espero, eu canto/ Se desespero, eu canto/ Enquanto vou, eu canto... Se não tem sentido o meu cantar/ Qual o sentido de não cantar? Se na manhã primeira eu não cantei/ Na derradeira eu cantarei...” A música Canto Livre, composta por Chico Buarque e interpretada por Nara Leão, foi a canção escolhida pelas mulheres reeducandas da Unidade Prisional Feminina (UPF) de Palmas para expressarem a felicidade em concluir mais um ciclo. O encerramento do primeiro semestre de atividades do Coral da unidade, que não por acaso leva o nome da canção escolhida – Canto Livre.

Um momento regado por muita emoção, o canto das reeducandas do Coral Canto Livre provocou lágrimas, sorrisos e muitos aplausos nos presentes não só pela beleza das vozes, interpretação com dança e poesia, produção de figurino e maquiagem, como principalmente pela garra e força de vontade de lutar por um futuro melhor, expressado nas músicas, poesias e discursos apresentados. “Estamos privados de liberdade, mas é na música que a gente se sente livre, longe de qualquer grade, de qualquer prisão. Quando a gente canta, nos sentimos do lado de fora, viajando pelo mundo, o que resgata na gente a esperança por dias melhores”, disse Samaria Oliveira.

O momento para Samaria, assim como para as demais reeducandas do Coral, foi ainda mais emocionante. Isso porque alguns familiares aproveitaram a oportunidade para visitá-las, de surpresa. “Acho que hoje eu nem consigo cantar, é muita emoção, sinto meu coração saltando de alegria”, disse Samaria, ao reencontrar o irmão, a quem não via a mais de dois anos. Da mesma forma, diversos reencontros foram possíveis com mãe e filha, marido e mulher, irmãos e amigos.

Para a reeducanda Mara Rúbia, uma das coralistas do Canto Livre, o projeto é uma forma de se libertar dos sentimentos ruins gerados em uma prisão. “Com o cárcere a gente paga pelo que a gente deve com a falta de liberdade, mas com a música a gente rompe não celas e grades, mas qualquer sentimento de tristeza, de falta de esperança. Estamos plantando fé e vamos colher mudança, ressocialização”, concluiu a reeducanda.

A programação marcou a primeira apresentação do Coral e contou ainda com a entrega de kits de higiene e fotos. Na solenidade estavam presentes autoridades e agentes prisionais da unidade. Para celebrar o momento de integração e unidade, uma das agentes prisionais responsáveis pelo plantão interpretou a canção “Romaria”, de João Mineiro e Marciano.

Coral Canto Livre

A iniciativa do Coral Canto Livre é da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), por meio do Núcleo Especializado de Assistência e Defesa do Preso (Nadep), em parceria com a Secretaria Estadual de Cidadania e Justiça (Seciju). Os encontros acontecem uma vez por semana, com aulas de música e expressão corporal, oferecidas voluntariamente por servidores da DPE-TO - o maestro Cleyton Silva e a bailarina Catarina Lopes. As aulas serão retomadas a partir de agosto e acontecem na UPF.

Ressocialização
De acordo com a defensora pública Napociani Póvoa, coordenadora do Nadep, o objetivo é de trabalhar a elevação da autoestima, o empoderamento feminino e a reinserção social através da música. “O Coral é fruto do esforço de muitas pessoas que encamparam a ideia e prestaram todo o apoio que precisamos nesta condução com amor em prol da reinserção social”, declarou Napociani.

O defensor público-geral do Tocantins, Fábio Monteiro, parabenizou as reeducandas pela apresentação e descreveu o momento como de alegria e muita satisfação. “Que vocês continuem de cabeça erguida para que o direito de vocês seja exercido e se transforme em esperança de um futuro melhor”, disse.

A defensora pública Franciana di Fátima, coordenadora do Núcleo Especializado de Proteção e Defesa dos Direitos da Mulher (Nudem), afirmou que se emocionou muito com a apresentação do Canto Livre. “Como foi lindo vê-las cantando. Pudemos vê-las livres, mesmo que durante a música. Tudo é possível quando se há esperança e que vocês possam continuar cantando e nos cativando com este lindo trabalho”, relatou.

Para o subsecretário da Seciju, Geraldo Divino Cabral, projetos como o Canto Livre são necessários para oportunizar a socialização e aquisição de conhecimento para as mulheres privadas de liberdade.

A programação se encerrou com a reeducandas interpretando a música gospel “Preciosidade”.

COMPARTILHE:


Confira também:


Internet

Por eventuais abusos, Procon notifica FaceApp, Apple e Google sobre aplicativo que envelhece usuários

O app, sucesso nas redes sociais, simula faces em idades avançadas

TRE-TO

Justiça eleitoral promove debate com indígenas e fomenta inclusão dos povos no processo político

O projeto de Inclusão Sociopolítica dos Povos Indígenas é realizado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), por meio da Escola Judiciário Ministro Humberto Gomes de Barros.



TV

Gastronomia alemã é o próximo desafio do MasterChef

Nesta temporada, todos os desafios do MasterChef Brasil seguem valendo prêmios. Após a conquista do avental, os vencedores das provas individuais acumularão R$ 1 mil em compras no cartão Carrefour


Encceja

100% das unidades prisionais e socioeducativos realizarão o Encceja PPL 2019

As inscrições dos reeducandos e socioeducandos iniciaram dia 15 e finalizam dia 26. As provas acontecem dia 8 e 9 de outubro.


Turismo

Adetuc projeta aumento de turistas e movimentação de mais de R$ 118 milhões na Temporada de Praias 2019

O presidente da Adetuc destacou também o importante papel que órgãos do Governo têm tido para colaborar a realização da temporada de praias deste ano.


Investimento

Wanderlei Barbosa apresenta ações de turismo e cultura à artesãos de Taquaruçu


SSP

Com base em investigações da Polícia Civil Ministério Público denuncia servidora por peculato


Tocantins

Inscrições para o 1° Prêmio de Jornalismo da Adpeto continuam abertas


Campo

Comunidade rural se torna caso de sucesso por meio do Crédito Fundiário


Segurança

Duas crianças vítimas de acidente de trânsito no Sudeste do Tocantins são resgatadas pela aeronave da SSP


História de transformação

Dona Naninha e família são homenageadas em evento em Natividade (TO)



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira