Tuesday, 18 de June de 2019

JUSTIÇA


Consumidor

Procon dá prazo de 48h para que Oi justifique problemas causados no sinal de internet e celular em Itacajá

07 Jun 2019    20:21    alterado em 07/06 às 20:21
Procon dá prazo de 48h para que Oi justifique problemas causados no sinal de internet e celular em Itacajá

Na manhã desta quinta-feira, 6, o superintendente do Procon Tocantins, Walter Viana, recebeu o prefeito de Itacajá, Cleoman Correia para tratar sobre a má prestação de serviço da operadora de telefonia Oi no município. O gestor municipal pediu para que o órgão de Defesa do Consumidor atuasse para que os problemas fossem solucionados, uma vez que os moradores ficaram três dias sem sinal de internet e celular na região.

Na ocasião, o superintendente explicou que o Procon Tocantins recebeu algumas reclamações de consumidores e ainda, tomou conhecimento dos danos causados aos munícipes através da imprensa. O prefeito formalizou a reclamação por meio de um ofício e pediu que a demanda fosse atendida.

Viana informou que a Oi foi notificada ainda nessa quarta-feira, 5, e dado um prazo de 48h para que a empresa justifique o que tem causado os problemas e também que apresente as medidas para que sejam solucionadas.

“Uma das nossas principais reclamações no Procon é referente operadoras telefonia por má prestação de serviço. Falta investimento para melhorar a qualidade do serviços. O consumidor está sendo lesado e sofrendo prejuízos, pois pagam por um serviço que não é executado”, ressaltou Viana.

O prefeito Cleoman Correia, afirmou que os trabalhos dos órgãos públicos de Itacajá foram prejudicados. “Foram diversos os transtornos causados. Deixamos de realizar os pagamentos e até acessar programas federais devido a falta de sinal”, explicou Correia.

Participantes

Também participou da reunião o gerente de fiscalização, Magno Silva; as secretárias de Assistência Social, Miriane Sousa da Luz; de Turismo, Adriana da Silva Estevão e o assessor de gabinete do deputado estadual Jorge Frederico, Anderson Nunes.

COMPARTILHE:


Confira também:


Vacinação Antiaftosa

Tocantins discute retirada da vacinação antiaftosa com estados que fazem parte do seu bloco

A previsão é de que a retirada da vacinação contra a enfermidade ocorra em 2021 para todo bloco IV

Drogas

Maconha é a droga mais apreendida no Tocantins, revela estatística

O ranking aponta ainda um crescimento das ocorrências registradas no órgão em relação às apreensões de crack. Enquanto em 2017 foram 319 registros, em 2018, este número subiu para 432.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira