Sunday, 29 de November de 2020

JUSTIÇA


Covid-19

Programa de atendimento psicológico e social remoto da Segurança Pública realiza mais de 300 atendimentos

24 Oct 2020

Para fazer frente aos desafios impostos pela pandemia da Covid-19, como o distanciamento social, a Secretaria da Segurança Pública, por meio da Diretoria de Políticas de Segurança e sua Gerência de Valorização, implementou a partir do mês de abril o Programa de Atendimento Psicossocial Remoto para poder acompanhar e acolher os servidores e seus dependentes, especialmente, em suas demandas psicológicas e sociais. Neste mês de outubro, o serviço completou seis meses e contabiliza aproximadamente 330 atendimentos ofertados a mais de 60 servidores e dependentes.

A Diretora de Políticas de Segurança, Mariana Rodriguez, explica que a oferta desse serviço é uma das etapas do processo de implementação das políticas de Desenvolvimento Humano e Organizacional. Segundo ela, a valorização institucional é um dos maiores desafios a serem enfrentados pela Administração Pública atualmente. “Precisamos nos aproximar de nossos profissionais, conhecê-los, escutá-los e transformar carências institucionais em estratégias de gestão. É importante que todos saibam que não estão sozinhos.”

Sobre o serviço ofertado, a gerente de Valorização, Leni Barbosa, disse que a preocupação com a adaptação às novas tecnologias é ponto de atenção permanente da equipe que faz os atendimentos. De acordo com ela, embora o atendimento seja remoto, o sigilo ético e as atribuições do psicólogo e assistente social permanecem os mesmos, independentemente do formato do atendimento prestado.

Serviço

A  modalidade de acompanhamento se consolidou a partir da necessidade em ofertar acompanhamento psicoterapêutico no contexto da pandemia de COVID-19. Diversas entidades passaram a regulamentar o serviço, como o Conselho Federal de Psicologia, por meio da Resolução nº 4, de 26 de março de 2020, institucionalizando essa nova forma de atendimento.

De acordo com a Diretora de Políticas de Segurança, Mariana Rodriguez, a equipe, que é composta por duas psicólogas e uma assistente social, disponibiliza acolhimento às demandas psicológicas e sociais dos servidores, com o objetivo de promover a consolidação da qualidade de vida a partir do cuidado com sua saúde mental.
Podem utilizar o serviço Policiais Civis do Estado do Tocantins, servidores administrativos lotados na Secretaria da Segurança Pública, familiares - de primeiro e segundo grau - e cônjuges dos(as) servidores(as) citados.

Os profissionais podem fazer contato através dos telefones (63) 9 8131-2176; (63) 9 8131-3402; e (63) 9 9266-8379. A equipe fará uma triagem e irá encaminhar o servidor a partir de sua demanda.
Nestes canais, são oferecidos:
I. Acolhimento social e psicológico;
II. Escuta qualificada, orientação e direcionamento de casos, de acordo com os preceitos científicos e técnica psicológica e social;
III. Intervenção psicoterápica breve;
IV. Encaminhamento para demais especialidades de saúde, caso necessário.

COMPARTILHE:


Confira também:


Mobilização

Livrarias lançam campanha para atrair leitores para lojas físicas

Afetadas pela pandemia, livrarias ainda esperam retorno de clientes




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira