Tuesday, 19 de March de 2019

OPINIÃO


Ponto de vista

A manifestação de pensamento e liberdade de escolha

08 Dec 2018    21:55    alterado em 08/12 às 21:55

Por Thaís Almeida de Aguiar, graduada em Direito pela Faculdade Católica do Tocantins.

Os dizeres constitucionais concernentes os direitos políticos visam garantir a soberania popular nas relações estatais. O voto – instrumento do sufrágio universal – é direto e secreto, assim cada cidadão, tem o direito ao voto, podendo escolher o candidato que apresenta as propostas mais vantajosas para o bem comum.

Indaga-se se a atual maneira de exercer o sufrágio permite a escolha livre e desimpedida de votar em quem deseja. A evolução do direito ao voto passou por grande progresso, os períodos colonial, imperial e republicano deixaram sua história, e a evolução da nação brasileira resultou em um país em que o voto é um direito, exercido por aqueles que atende aos requisitos constitucionais.

Mais que um direito, o voto é um dever inerente ao cidadão, assim o destino do país está nas mãos dos eleitores, que devem refletir e escolher o candidato que representa o melhor para a população, com o intuito de sempre proteger e concretizar o bem comum.

No ano de 2018, as eleições presidenciais foram marcadas pela participação das redes sociais como disseminadoras de informações, mostrou-se a força que a rede mundial de computadores possui quando se diz respeito à divulgação de dados e o alcance de suas publicações, nota-se que os avanços tecnológicos contribuem para o compartilhamento de conteúdo, com a diminuição de fronteiras.

Para tanto, a CF/88 garante a liberdade de expressão por parte da população, assim diz o artigo 5º, IV, in verbis:
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
(...)
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;
Visto isto, a manifestação do pensamento é livre, porém deve-se prezar por informações com conteúdos verdadeiros, já que a Carta Magna prevê o direito de resposta, conforme o inciso V, do artigo 5º: “é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem”.

Indaga-se se as informações divulgadas sem respaldo, as chamadas “Fake News” influenciam na escolha do candidato. Ao se deparar com notícias de cunho duvidoso deve-se usar o senso crítico, e refletir se aquilo que se lê é realmente verdade, as fontes devem ser verificadas e realizar pesquisas em outros sítios na web.

Para tanto nota-se que a liberdade de expressão possui estreita ligação com a verdade, devendo a preocupação e o respeito com a verdade serem metas para a construção de um país mais justo.  Assim, a escolha de um candidato não deve se basear em opiniões alheias, mas naquilo que é inerente a cada cidadão: o seu compromisso com a nação, deste modo, por ser o voto secreto um direito, o constituinte deu a liberdade de escolha ao eleitor, ele pode votar em quem deseja, sem medo de repressões e oposições, cabe ainda ao eleitor votar em branco ou anular seu voto, caso entenda que nenhum dos candidatos ao pleito representa suas ideias, e a ausência no dia das eleições deve ser justificada.

REFERÊNCIAS
BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: . Acesso em 16 de julho de 2018.

COMPARTILHE:


Confira também:

Crônica
O TEMPO

Imbróglio

PGR pede informações sobre dinheiro depositado em conta da Lava Jato

Em nota à imprensa, após a decisão do ministro, a força-tarefa da Lava Jato disse que pediu a suspensão do fundo antes mesmo do pedido feito por Raquel Dodge ao STF.

Ocorrência

Polícia Civil prende dois suspeitos de tráfico de drogas no interior do Estado

Os policiais civis também cumpriram mandado de busca e apreensão na residência de M.T.C, sendo que, no local, foram encontrados uma balança de precisão e um aparelho celular.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira