Wednesday, 20 de March de 2019

OPINIÃO


Saúde

Defensoria participa de nova plenária do CRM-TO sobre a saúde pública tocantinense

11 Mar 2019    14:51
Divulgação Defensoria participa de nova plenária do CRM-TO sobre a saúde pública tocantinense

Coordenador do Núcleo Especializado em Defesa da Saúde (Nusa) da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), o defensor público Arthur Luiz Pádua Marques, participou de uma nova sessão plenária realizada pelo Conselho Regional de Medicina do Estado do Tocantins (CRM-TO) com o objetivo de discutir a atual conjuntura da saúde pública tocantinense. A atividade aconteceu nesta sexta-feira, 8, na sede do Conselho, em Palmas, reunindo médicos especialistas que atuam em diferentes unidades hospitalares públicas de várias regiões tocantinenses.

Durante a reunião, regida pelo presidente do CRM-TO, Jorge Pereira Guardiola, os médicos presentes apresentaram alguns pontos críticos que têm levado o sistema público de saúde tocantinense a um funcionamento inadequado, o que reflete, diretamente, na má qualidade de atendimento que chega à população que necessita do Sistema Único de Saúde (SUS) em caso de doenças ou acidentes. Dentre algumas problemáticas expostas, se destacam o sucateamento das unidades hospitalares, a falta de equipamentos e medicamentos e a necessidade de ampliação do quadro de médicos especialistas.

De acordo com o Arthur Pádua, este diálogo aberto entre a Defensoria Pública e o CRM-TO é muito importante para a otimização das ações em prol da população, afinal, segundo, o defensor público, a relação da Defensoria com os médicos tem o mesmo objetivo: garantir a oferta de serviços de saúde de forma efetiva e continua.

“A Defensoria e os médicos não estão e nunca estiveram em lados opostos. Muito pelo contrário, a parceria com cada profissional médico é fundamental nesse processo. Nós reconhecemos que estes profissionais trabalham em uma estrutura caótica, pois vivemos nos hospitais realizando vistorias e os próprios médicos nos passam muitas informações importantes sobre carências da saúde no Estado, o que torna o nosso relacionamento positivo na promoção de ações pontuais, que visam garantir o direito à saúde pública de qualidade para os usuários do SUS. A partir desta parceria, a Defensoria é constantemente municiada de dados que podem ser usados para fundamentar ações judiciais favoráveis aos cidadãos tocantinenses”, destacou o coordenador do Nusa, reforçando que a Defensoria se encontra aberta a novas parcerias com outros conselhos profissionais relacionados à saúde.

Ainda segundo Arthur Pádua, a DPE-TO, por meio do Nusa, tem sido bastante atuante na busca pela regularização da saúde pública em todas as regiões do Tocantins.

“Atualmente, nós temos 37 Ações Civis Públicas em andamento que buscam garantir as adequadas prestações de atendimentos médico-hospitalares aos usuários do SUS. Só nas últimas semanas, por meio de ações que contaram com a participação ativa da Defensoria, a Justiça bloqueou R$ 3,5 milhões do Governo do Estado para o fornecimento de medicamentos oncológicos e para regularizar o abastecimento de medicamentos, materiais e insumos de 17 hospitais públicos da rede estadual. É preciso deixar claro que nós, da Defensoria, do Nusa, não temos paixão por cobrar ou punir o Estado; nossa motivação é, sim, diariamente, lutar para cuidar da vida daqueles que precisam da nossa assistência”, enfatizou o Defensor Público. (Ascom).

COMPARTILHE:


Confira também:

Crônica
O TEMPO

Isenção

Mais de 530 pessoas com deficiência adquiriram veículos com isenção de impostos no Tocantins em 2018

A servidora pública Marilda Amaral disse que vale a pena solicitar a isenção, pois o desconto é bem razoável.

Imbróglio

PGR pede informações sobre dinheiro depositado em conta da Lava Jato

Em nota à imprensa, após a decisão do ministro, a força-tarefa da Lava Jato disse que pediu a suspensão do fundo antes mesmo do pedido feito por Raquel Dodge ao STF.



Balanço

ICMS Ecológico encerra prazo com adesão de 136 municípios

Devido à limitação dos prazos determinados por lei, o diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas, Warley Rodrigues, relatou que não é possível prorrogar as inscrições ao benefício.


Energisa ouve clientes em audiência pública sobre projetos de eficiência energética

Nos últimos dois anos, programa já investiu R$ 6,5 milhões em projetos de economia de energia


Palmas

Estudantes da UFT vencem 1º Prêmio do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Tocantins

A entrada é 1 quilo de alimento não perecível. Será emitido certificado de 3 horas para os participantes. O evento é uma realização do CAU/TO, com apoio do Sebrae.


18 de março

Dia da Autonomia homenageia luta de antepassados pela emancipação do norte de Goiás


Norte

Saúde negocia com profissionais para iniciar serviço de radioterapia em Araguaína


Boa forma

Diva Fitness choca seguidores nas redes sociais com foto de seu antes e depois


DERFRVA

Polícia Civil recupera camionetes e motocicleta roubados em Palmas


Universidade

UFT abre processo para selecionar 18 professores efetivos; inscrições de 21 de março a 8 de abril


Brasília

Tiago Dimas assume cargo na Comissão de Desenvolvimento Econômico



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira