Tuesday, 18 de June de 2019

OPINIÃO


Sesau

Mauro Carlesse protocola Projeto de Lei que institui realização de teste do coraçãozinho em hospitais do Tocantins

14 Apr 2019    14:52
André Araújo Mauro Carlesse protocola Projeto de Lei que institui realização de teste do coraçãozinho em hospitais do Tocantins

Para assegurar um diagnóstico precoce, na intenção de verificar doenças ou alterações congênitas em recém-nascidos no Tocantins, o governador Mauro Carlesse protocolou na Assembleia Legislativa nesta sexta-feira, 12, um Projeto de Lei (PL) do Executivo, que torna obrigatória a realização do teste do coraçãozinho nas maternidades e nos hospitais públicos tocantinenses.

A oximetria de pulso, ou teste do coraçãozinho, é muito simples e deve ser realizado entre 24 e 48 horas de vida do bebê, sendo eficiente para indicar anomalias em 75% dos casos. O exame será realizado por profissionais habilitados e treinados, preferencialmente por um médico pediatra ou um enfermeiro inscrito no Conselho Regional de Enfermagem.

O teste do coraçãozinho deverá ser implantado em breve, como explica o secretário de Estado da Saúde, Renato Jayme. “Sabemos que cada minuto conta no diagnóstico de cada paciente. Essa nova lei vai assegurar o acesso ao teste do coraçãozinho, de maneira universal e gratuita, para todos os recém-nascidos em hospitais públicos no Tocantins”, explica.

De acordo com o perfil clínico-hospitalar de crianças com cardiopatia congênita, 8 a 10 a cada mil nascidos vivos apresentam, desde o nascimento, anomalias cardíacas funcionais e estruturais. O teste do coraçãozinho contribui para o diagnóstico precoce deste quadro.

Como o exame é realizado?
É utilizado um sensor externo de pulso (oxímetro), que é colocado inicialmente na mão direita e, em seguida, em um dos pés do bebê, para a medição do nível de oxigênio no organismo dele. Se o nível for abaixo de 95%, o recém-nascido deverá passar por uma avaliação para iniciar o tratamento adequado.

COMPARTILHE:


Confira também:


Vacinação Antiaftosa

Tocantins discute retirada da vacinação antiaftosa com estados que fazem parte do seu bloco

A previsão é de que a retirada da vacinação contra a enfermidade ocorra em 2021 para todo bloco IV

Drogas

Maconha é a droga mais apreendida no Tocantins, revela estatística

O ranking aponta ainda um crescimento das ocorrências registradas no órgão em relação às apreensões de crack. Enquanto em 2017 foram 319 registros, em 2018, este número subiu para 432.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira