Friday, 27 de November de 2020

OPINIÃO


Saúde Masculina

Novembro Azul alerta para os cuidados com a saúde dos homens

02 Nov 2020
André Araujo/Governo do Tocantins Novembro Azul alerta para os cuidados com a saúde dos homens

Criado em 2003, com o objetivo de conscientização do câncer de próstata e alertar os homens da importância do diagnóstico precoce, o Novembro Azul atualmente trata-se de uma campanha sobre os cuidados com a saúde integral do homem. No Tocantins ações alusivas a estes cuidados serão fomentadas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), junto aos 139 municípios do Estado.

O gestor em saúde, da área técnica de Saúde do Homem (SES), Tárley Abdalla explica que “as ações da SES acontecerão através de plataformas digitais, com realização de assessorias e conferências entre outras. Todo material será baseado na Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (Pnaish) do Ministério da Saúde (MS) a qual trabalha para que as doenças crônicas sejam detectadas e tratadas em tempo hábil para que não resultem em morte”, afirmou.

Para o MS, novembro é oportuno para sensibilizar os homens e os profissionais de saúde quanto às ações do autocuidado e cuidado integral considerando os fatores socioculturais relacionados à masculinidade e ao adoecimento. Há pouco mais de dez são aplicadas estratégias que abordem as dimensões amplas da vida dos homens bem com as vivências familiares e laborais, prevenção de violências e os acidentes, promoção do autocuidado, prevenção de doenças crônicas e infectocontagiosas.

Dados do MS mostram que em homens, o câncer de próstata representa 29,2%, seguidos dos de cólon e reto (9,1%), pulmão (7,9%), estômago (5,9%) e da cavidade oral (5,0%). O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que no triênio de 2020-2022, para cada ano, 65.840 casos novos de câncer de próstata surgirão, valor que corresponde a um risco estimado de 62,95 casos novos a cada 100 mil homens.

Outro tipo de câncer com menor incidência, mas com aumento de casos quer preocupa os especialistas em saúde é o câncer de pênis. A doença atinge 2,1% de todas as neoplasias masculinas, com um percentual maior de casos nas regiões Nordeste, Norte e Centro Oeste, de 5,7%, 5,3% e 3,8%, respectivamente. Segundo o INCA, entre 2018 e 2019, ocorreram mais de duas mil mortes e aproximadamente três mil amputações por câncer de pênis, sendo aproximadamente 50% dessas cirurgias realizadas nas regiões Norte e Nordeste do país.

A novidade da campanha deste ano é o alerta ao câncer de boca. Dados do INCA apontam que no Brasil, somente em 2017, ocorreram 4.923 óbitos em homens e 1.372 óbitos em mulheres, esses valores correspondem ao risco de 4,88/100 mil homens e 1,33/100 mil mulheres.

Dados

Dados do departamento de informática do Sistema Único de Saúde do Brasil (DATASUS) indicam que o Tocantins registrou em 2019, 1 caso de câncer de boca (homens); 2 de pênis e 127 de próstata. Até outubro de 2020 foram 1 caso de câncer de boca, 2 de pênis e 41 de próstata.

Números divulgados pelo MS sobre as taxas brutas de mortalidade por câncer de pênis, próstata e boca, por 100.000 homens, de 2014 a 2018, no Tocantins, são de 0,63 16,29 2,16, respectivamente.

COMPARTILHE:


Confira também:


Estado

Governador em exercício conduz última audiência pública do projeto Justiça Cidadã

Projeto visa aproximar o cidadão dos serviços do Judiciário.




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira