Tuesday, 18 de September de 2018

Tuesday, 18 de September de 2018

OPINIÃO


Previdência

O fim da reforma da Previdência

02 Feb 2018    19:23

A afirmação do presidente da República, de que já fez a sua parte nas reformas e na Previdência, somada à fala do ministro Eliseu Padilha - de o governo tem duas ou três semanas para conseguir fazer o projeto passar na Câmara e, se não o conseguir, não deverá insistir – mostram o governo jogando a toalha diante da impossibilidade do pretendido. Aliados dizem que faltam de 40 a 50 votos para chegar aos 308 necessários à aprovação do projeto, impopular nesse momento em que os congressistas começam a correr suas bases em busca do voto de reeleição. Temer joga sua última cartada, tentando convencer a população através de entrevistas aos jornais e aos programas populares de rádio e TV. Mas os governistas admitem estar difícil.

Há uma corrente que defende, antes da reforma da previdência, que mexe na aposentadoria de todos os brasileiros, realizar a reforma tributária, desonerando a produção para que o imposto baixo promova o aumento da atividade econômica, eleve a arrecadação e diminua o déficit. No entanto, ecoam forte na sociedade as afirmações de que, se não houver reforma, dentro de algum tempo a Previdência não conseguirá pagar seus beneficiários. Mas isso não sensibiliza os aposentados e os trabalhadores que marcham para a inatividade. Vimos agora uma manifestação de juízes e promotores – as classes reconhecidas como as de maior ganho – reclamando de defasagem de 40% em seus proventos. Isso sem dizer que todos os aposentados se queixam de que ganham menos do que deveriam. Fazer mudanças profundas num ano eleitoral, todos já sabíamos, é difícil, praticamente impossível.

Michel Temer precisa considerar que assumiu o governo num momento de emergência e para um período curto. Foi uma grande ousadia tentar reformar as relações do trabalho e a previdência social. Apesar de ter transigido muito em suas pretensões iniciais, fica agora evidente que dificilmente conseguirá avançar. O melhor será utilizar a força que ainda lhe resta para aquecer a economia e preparar o Brasil para que seu sucessor cuide das reformas. Em linhas gerais, não foi perdida a campanha pelas reformas pois, mais ou menos dias, ela terá de acontecer, queiram ou não seus adversários.

Pelo ordenamento jurídico vigente, o correto é que todas as mudanças no sistema de aposentadorias e pensões sejam discutidas, votadas e aprovadas, mas seus efeitos se apliquem só aos trabalhadores que vierem a entrar no mercado depois de colocadas em vigor as mudanças. Aplicá-las a quem já está no sistema fere os direitos adquiridos e dá margem a explorações político-ideológicas e à destruição da popularidade do governo como a hoje experimentada por Temer e sua equipe.  


*Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) 

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

55

PARABÉNS!
PARABÉNS!

48

BOM
BOM

46

AMEI!
AMEI!

55

KKKK
KKKK

52

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

36

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

48

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

Previdência Opinião Política

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Cirurgias

Saúde realiza mutirão de cirurgias do aparelho digestivo e reduz fila de espera

A dona de casa Edilene Brito Gonçalves, de Pindorama, aguardava há um ano e dois meses a cirurgia de hérnia.

Saúde

Gestão Carlesse amplia em 100% quantidade de novos leitos de UTI em Gurupi

Carlesse afirma que mesmo governando há pouco tempo o Tocantins e que, mesmo diante das dificuldades financeiras, não tem deixado de lado o cuidado com a população.



Campanha

No desespero, Amastha usa hospitais municipais para criticar Carlesse e tem propaganda suspensa pela Justiça

Constatadas as irregularidades, o magistrado determinou a imediata suspensão da veiculação da propaganda de Amastha e estipulou multa diária de R$ 10 mil por inserção.


Irrigação

Carlesse fortalece projetos de irrigação São João e Manuel Alves com investimentos de mais de R$ 12 milhões

Além disso, o Governo do Tocantins autorizou o Consórcio Dianópolis a reiniciar as atividades de construção das obras complementares de drenagem no canal CP1 e nos setores hidráulicos da área piloto do Aproveitamento Hidroagrícola do Rio Manuel Alves.


Educação

Bernadete é a segunda candidata ao governo do Tocantins a firmar compromisso com a educação

Bernadete, que é educadora, afirmou que a Carta vem ao encontro do seu programa de governo, no qual destaca a educação como prioridade.


Jalapão

Carlesse garante que vai melhorar qualidade de vida no Jalapão com infraestrutura e fortalecimento da cultura e do turismo


Ponto de vista

O necessário tempo para as relações


Consumidor

Núcleo do Procon de Paraíso do Tocantins é aberto com estrutura moderna


Palmas

Colégio Interação promove noite de pizza e momento de confraternização para pré-vestibulandos


Educação

Projetos são classificados para o prêmio Professores do Brasil


Visitas

Pacientes do Hospital Infantil de Palmas recebem visita de atletas da CBV



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira