Saturday, 28 de March de 2020

OPINIÃO


Opinião

Segurança também se faz com integração

13 Nov 2012

Um estado forte não se constrói por meio da força, mas do respeito. A polícia,agente personificado de Estado,tem sua imagem por vezes deturpada por grande parte da sociedade. Reafirmar o papel das instituições militares como garantidoras de direitos, esse é de longe o grande desafio da segurança pública.

Durante o período de ditadura militar, o uso de interna repressão, maculou a imagem do militar. Nos dias atuais o uso da força, ainda que legítimo, faz com que a idéia de polícia violenta se difunda. O governo passa a conduzir a segurança pública sob um viés integralista, unindo polícia e sociedade.

A segurança pública segundo a carta magna brasileira: é dever do estado e responsabilidade de todos, tal previsão reafirma a necessidade de construir um elo entre sociedade e Estado. O advento das Unidades de Policia Pacificadora – UPPs ,sistema colombiano de sucesso no combate ao crime, o Brasil passou a adotar o sistema e tem surtido efeito positivo como repressão e prevenção.

Logo, se faz necessária a implantação, em todo território nacional, de medidas profiláticas a fim de reduzir os índices de criminalidade. A integração da comunidade com as forças policiais ajuda a fortalecer o Estado, que se faz mais presente e enobrece a imagem da organização militar.

 

Por Geslan Santana de Souza - geslan_lan@hotmail.com

COMPARTILHE:


Confira também:


Pandemia

Isolamento social estabelecido em Palmas é recomendado para evitar colapso do Sistema de Saúde

Os números deixam claro que o Sistema de Saúde não possui condição de atender a demanda, caso não seja cumprido o isolamento social, uma vez que o crescimento de números de contaminados é exponencial.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira