Friday, 14 de August de 2020

OPINIÃO


Economia

Tocantins registra redução do número de empresas fechadas no primeiro semestre de 2020

31 Jul 2020
Philipe Ramos/Governo do Tocantins Tocantins registra redução do número de empresas fechadas no primeiro semestre de 2020

A Junta Comercial do Estado do Tocantins (Jucetins) divulgou o balanço de registro mercantil no primeiro semestre deste ano. Em comparação a 2019, menos empresas foram fechadas em 2020, mesmo atravessando agora um período de pandemia, em que a atividade econômica se viu obrigada a seguir rígidas regras para evitar a proliferação do novo coronavírus.


Nos primeiros seis meses de 2019 foram extintas 3731 empresas, já em 2020 o número de extinções diminuiu para 2825. Quanto aos dados de empresas abertas, o primeiro semestre deste ano teve 9922 constituições de novas empresas, já em 2020 foram 9348.

Os dados mostram a importância do serviço 100% digital e da implantação do Simplifica em 100% dos municípios tocantinenses.


"A Jucetins sempre focou na inovação e no uso de meios digitais, e neste momento, conseguimos nos adaptar rapidamente, intensificando o uso de certificados digitais e melhorando ainda mais o tempo de resposta. Fomos o primeiro órgão a adotar o atendimento por agendamento e como já estávamos integrados com a receita Federal, com os 139 municípios e Sefaz, o fluxo de informações continuou de forma rápida e simplificada", destaca o analista da Tecnologia da Informação, Helivan Lopes.


“A Jucetins avalia positivamente os resultados do primeiro semestre deste ano. Acreditamos que os números são animadores em certo sentido. A gente sempre espera que num momento de dificuldade como esse da pandemia haja um fechamento maior de empresas, mas não foi o que se registrou. Isso mostra que o Governo do Tocantins está tomando as medidas corretas para proteger a economia”, pondera a presidente da Jucetins, Thaís Coelho.

COMPARTILHE:


Confira também:


Notificação

BRK é notificada pela segunda vez na mesma semana por desabastecimento de água

Os consumidores ficaram 36 horas sem o fornecimento de água entre os dias 6 e 8 de agosto. A oscilação na pressão da água, também foi relatada pelos usuários.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira