Sunday, 17 de November de 2019

POLÍTICA


CCJ

Ayres cobra prudência na concessão de benefícios fiscais e questiona medida do Confaz

18 Oct 2019    16:10    alterado em 18/10 às 16:10
Ayres cobra prudência na concessão de benefícios fiscais e questiona medida do Confaz

O deputado estadual Ricardo Ayres (PSB) usou da tribuna da Assembleia Legislativa para debater a Medida Provisória nº 14/2019 que pretende analisar as isenções e benefícios fiscais concedidos no Estado, buscando suas remissões, anistia ou reinstituição. Para o deputado, a MP é uma oportunidade de reequilibrar as contas do Estado, reavaliando renúncias fiscais que acabam por onerar à população mais carente do Estado. “O povo não aguenta mais pagar a conta do desajuste fiscal do Estado”.

 

A medida provisória encontra-se na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) e prevê a remissão dos créditos tributários, constituídos ou não, decorrentes das isenções e incentivos fiscais. A medida dispõe também quanto ao regramento para a reinstituição das respectivas isenções, incentivos e benefícios fiscais. “A Assembleia Legislativa é corresponsável por tudo que é praticado, e por isso precisamos propor algo novo que vá ao encontro das reais necessidades do Tocantins e dos tocantinenses”, disse.

 

Ayres acredita que a MP é uma oportunidade para revisar as isenções estabelecidas, visto que algumas não trouxeram qualquer benefício ao setor produtivo, outras foram fundamentais para o crescimento da economia e precisam ser ampliadas, além de algumas que podem garantir maior arrecadação tributária com aumento da atividade econômica. “Essa Medida Provisória é uma oportunidade de revermos sobre toda a política de concessão de benefícios fiscais. Precisamos analisar o que realmente atrai investimentos e o que pode aliviar nossa população que não aguenta mais pagar a conta desta alta carga tributária”, explicou.

 

Confaz

Na oportunidade, o deputado questionou a revisão dos convênios pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), medida prevista pela Lei Federal 160, de 7 de agosto de 2017, que dá ao órgão essa competência. Segundo Ayres, a concessão dos benefícios é uma prerrogativa do Executivo Estadual e não de um conselho nacional.

 

Pedido de Informações

Ricardo Ayres, que também é relator da matéria na Comissão de Constituição e Justiça, enviou um ofício à Secretaria de Fazenda (Sefaz) solicitando informações sobre o que cada Lei contida na Medida Provisória concede de benefício e o respectivo impacto financeiro, bem como a renúncia fiscal desde a data de instituição do benefício.

COMPARTILHE:


Confira também:


Atenção

Energisa reforça orientações de segurança em caso de temporais

Em 50 dias, mais de 400 postes foram derrubados por eventos climáticos severos no Tocantins

Serviço

Governo, por meio do Sine, orienta trabalhadores para habilitar a Carteira de Trabalho Digital

Para acessar a Carteira de Trabalho Digital é necessário obter a senha de acesso no Acesso.gov.br. Para aqueles que não possuem a senha, poderão adquiri-la através do Aplicativo da CTPS Digital, ou clicando no link a seguir Acesso.gov.br




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira