Wednesday, 21 de August de 2019

POLÍTICA


Gastronomia

Chef palmense Ruth Almeida é a vencedora do Prêmio Dólmã 2018 e se diz empenhada em trazer grandes eventos gastronômicos para a Capital

06 Mar 2018    14:41    alterado em 06/03 às 15:09
Chef palmense Ruth Almeida é a vencedora do Prêmio Dólmã 2018 e se diz empenhada em trazer grandes eventos gastronômicos para a Capital

Com o sorriso e a simpatia que são suas marcas registradas, a chef de cozinha palmense, Ruth Almeida, foi a vencedora do Estado do Tocantins ao Prêmio Dólmã 2018. A solenidade aconteceu em na cidade de Fortaleza-CE, no último dia 1º.

Criado em 2013, o Prêmio Dólmã busca o reconhecimento e a valorização da gastronomia brasileira e dos profissionais dessa área. A categoria estadual teve dois indicados por uma Comissão de Pesquisa, indicação popular através do Facebook e Chefs premiados em edições anteriores.

Ao receber a premiação, a chef dedicou o prêmio a sua mãe, ressaltando suas origens humildes, quando era ainda uma quebradeira de coco. “Quando estava ali recebendo o prêmio, passou um filme na minha cabeça e todos os desafios, todo o sofrimento que já passei na minha vida, valeu a pena, para chegar aqui e ter o reconhecimento do meu trabalho”, disse Ruth.

Para a chef trabalhar com os ingredientes regionais é um diferencial que ocasionou no sucesso das suas preparações. “É o que eu sei fazer, e o que faço de melhor, está nas minhas raízes, e valorizar a identidade tocantinense foi a melhor coisa que eu pude fazer, não é ficar imitando os outros, é ter inspiração e preparar com os nossos produtos locais, e fazer também o que você sente, é uma cozinha de sentimento”, destacou.

Incentivo ao turismo

A chef Ruth nos contou que um dos diferenciais na sua caminhada rumo ao prêmio, foi sua participação no evento de turismo, em que foi à convite da Agência Municipal de Turismo (Agtur) no ano passado, o “Experiência Café com Chefs do Brasil”, que aconteceu durante o TurisTIC, em agosto do ano passado na cidade de Salvador,  segundo ela foi um marco para sua carreira.  “Quando eu representei Palmas no TurisTIC, eu pude perceber que o meu trabalho era importante aqui no Tocantins, e valorizar ainda mais o que tínhamos aqui no Tocantins, quando voltei de lá eu voltei com essa consciência de valorizar o nosso pequeno produtor, os nossos ingredientes, e lá também eu pude assistir diversas palestras, e isso, abriu minha mente pra eu ver que eu estava fazendo era importante para criar a nossa identidade gastronômica”, disse Ruth.

Ainda sobre o TurisTIC, a Chef ressaltou a importância do apoio da Agtur, pois segundo ela, sua ida não teria sido possível, devido aos custos da viagem. “Sem o apoio da Agtur, eu não teria condições de participar de um evento tão grandioso, assim, foi realmente uma das melhores coisas que aconteceu na minha carreira”, ressaltou.

Sobre o futuro aqui na Capital, os olhos da Chef Ruth chegam a brilhar, com tantas expectativas, e projetos para serem aplicados não apenas para os palmenses, mas para envolver todo o estado do Tocantins, para segundo ela, que possam levar toda a riqueza da gastronomia tocantinense para fora todo o Brasil. “Todas as vezes que participo de um evento de gastronomia fora do estado, todos querem conhecer nossa gastronomia, e querem experimentar nossos pratos, pois temos uma região rica com uma diversidade enorme de produtos”, enalteceu Ruth.

A chef palmense ainda ressalta que o estado tem grandes possibilidades de ser bem representado gastronomicamente, e esta empenhada em trazer grandes eventos do meio gastronômico para a Capital. “O Tocantins é muito mais que chambari e buchada, e por isso encarei o desafio de candidatar a nossa cidade como a próxima que sediará o Prêmio Dolmã 2019, e sei que temos capacidade para isso, e as pessoas querem nos conhecer melhor. Nós já temos aqui o Festival Gastronômico de Taquaruçu, que é um grande laboratório para todas nós da gastronomia podermos criar pratos maravilhosos com a infinidade de produtos que temos aqui, e isso, também nos renderá muitos frutos, não apenas na nossa identidade gastronômica, mas no aumento do turismo, que traz desenvolvimento para toda a nossa cidade”, ressaltou Ruth.

O secretário executivo da Agtur, Cristiano Rodrigues, que sempre foi um entusiasta da cozinha da Ruth, disse que são pessoas como ela, que aliam o amor à cozinha e às suas raízes, que levarão a gastronomia tocantinense para todo o Brasil. “Além de ser uma cozinheira de mão cheia, ela reforça o objetivo buscamos no FGT, que é trabalhar com os produtos regionais, para criar uma identidade gastronômica na Capital, pois sabemos que a gastronomia e o turismo trabalham de mãos dadas, e hoje ter na nossa cidade uma pessoa como chef Ruth, que leva nossa Cidade a altos patamares na gastronomia, é realmente um orgulho para todos nós”, finalizou o gestor.

Trajetória de sucesso

Nascida em Porto Franco (MA) e criada na região do Bico do Papagaio, extremo Norte do Tocantins, Ruth Almeida é filha de trabalhadores rurais analfabetos que comandaram uma família de nove irmãos. O pai era pescador e a mãe vendia os peixes ou os trocava em outros produtos para consumo familiar. Ainda adolescente, Ruth Almeida começou a cozinhar no fogão a lenha para fazendeiros da região com os produtos colhidos na própria roça. Para contribuir no sustento da família, ela virou também quebradeira de coco, mas nunca deixou de lado a paixão pela culinária.

No ano de 1991, Ruth Almeida decidiu mudar Palmas, onde montou um barraco de lona na região Sul da Capital e começou a trabalhar como doméstica, lavadeira, merendeira em escolas públicas da Capital, serviços gerais e por último como cozinheira em hotéis da Capital. Até que no ano de 2016, descobriu na internet inscrições para o programa “Cozinheiros em Ação”, do Canal GNT. Dentre milhares de inscrições, Ruth Almeida foi escolhida para participar do programa e garantiu a terceira colocação, com opções de pratos que valorizaram a culinária brasileira, nortista e da roça, definido pelo chef francês e apresentador do programa, Oliveir Anquier como uma “cozinha de amor”.

COMPARTILHE:


Confira também:


Justiça

União pode bloquear repasses voluntários a estados, decide STF

A possibilidade do bloqueio está prevista no artigo 11 da Lei de Responsabilidade Fiscal (LC 101/2000), cuja validade é julgada nesta quarta-feira pelo plenário do Supremo.

Operação Medusa

Polícia Civil prende 15º suspeito da Operação Medusa

Deflagrada no último dia 15, a Operação Medusa visa combater ataques criminosos ocorridos em 2018 a mando de facção criminosa de renome nacional.


Saúde

Pacientes do Tocantins correm o risco de ficar sem diálise

Instituto de Doenças Renais não recebe repasses desde abril. 140 pacientes serão prejudicados pela ausência de recursos para oferecer o tratamento adequado


Fotografia

Dia da Fotografia com a TIM: dicas para tirar boas fotos e ofertas em smartphones

Quando o assunto é fotografia, o foco é o mais importante na hora de fazer os cliques. O elemento a ser destacado deve estar claro e bem posicionado.


Festival Gastronômico

Prefeitura lança programação artística do 13º Festival Gastronômico de Taquaruçu


AL

Audiência pública homenageia UMA e Siqueira Campos


Agricultura

Seminário de Apicultura supera expectativa em números de participantes


Futebol

Capital empata com Palmas na abertura do Estadual de Futebol Sub19


Taquaruçu

Governo inaugura Núcleo de Identificação de Taquaruçu e entrega viaturas e armamentos para a Polícia Civil


Sanidade Animal

Adapec reúne mais de 70 médicos veterinários autônomos para debater sanidade animal



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira