Sunday, 18 de February de 2018

Sunday, 18 de February de 2018

POLÍTICA


Dívida Pública

Halum defende auditoria da dívida pública em debate na Fieto

16 Jun 2017

O deputado federal César Halum (PRB) defendeu nesta quarta-feira, 14, a importância do Brasil realizar uma investigação profunda sobre a sua dívida pública. Durante o debate Café & Conhecimento, realizado na Federação das Indústrias do Tocantins (Fieto), Halum disse que a última vez que o país auditou sua dívida foi em 1930, no governo de Getúlio Vargas. "É preciso saber quem fez essa dívida, quem são os nossos credores, quanto estamos pagando e se realmente nós não já pagamos esta dívida", afirmou Halum. 
 
O deputado lembrou que em 1995 a dívida brasileira era de R$ 85 bilhões. "De lá até aqui, nós já pagamos R$ 1 trilhão, e a dívida hoje é de R$ 4,400 trilhões. Não podemos continuar suportando isso", afirmou o deputado. 
 
César Halum, que é membro da Frente Parlamentar Mista Pela Auditoria da Dívida Pública, afirmou que se qualquer cidadão olhar o mapa da execução do orçamento do governo federal, vai ver que o País gasta 43% com a dívida pública. "Enquanto isso, gastamos 4% com a saúde, 3,9% com a Educação, 1% com a Segurança Pública, 0,5% com o Esporte. As transferências de recursos para os municípios e estados chega a 9%. Então, nós estamos gastando todo a nossa renda para pagar uma dívida que nós não sabemos a origem dela", disse Halum. 
 
O parlamentar lembrou que a auditora aposentada da Receita Federal Maria Lúcia Fatorelli, presidente da associação Auditoria Cidadã da Dívida Pública, realizou auditoria na dívida do Equador e conseguiu reduzir o valor em 70%, por falta de lastro documental que comprovasse o montante. "Com isso, o Equador equilibrou suas finanças e seus investimentos e melhorou sua qualidade de vida", destacou.
 
Em 2015, o Congresso aprovou a inclusão de uma auditoria da dívida no Plano Plurianual do governo federal, mas a medida foi vetada pela então presidente Dilma Rousseff. "Agora nós temos uma oportunidade ímpar. Na próxima reunião do Congresso Nacional tem um veto do presidente Michel Temer, vetando a a auditoria da dívida pública, que nós vamos trabalhar para derrubar este veto", afirmou. 
 
Fiscalização popular

O economista Rodrigo Ávila, membro da associação Auditoria Cidadã da Dívida Pública, falou sobre a associação Auditoria Cidadã da Dívida Pública, que propõe a fiscalização por meio da mobilização popular organizada em núcleos por estados. 
 
"É importante a adesão das pessoas que precisam tomar empréstimos a juros baixos, a pessoa física endividada no cartão de crédito, o comerciante que não tem como recorrer a um capital de giro. Somente com a adesão da sociedade nós vamos conseguir fazer essa discussão e provocar obviamente a mudança dessa política", explicou Ávila, que esclareceu que o núcleo do Tocantins está em formação.
 
O professor do Programa de Pós-Graduação da Universidade da Força Aérea (UNIFA), coronel Afonso Farias Júnior, palestrou sobre inovação na gestão, em especial a pública. "As gestões públicas foram se deteriorando. Judicializaram a política e a gestão, mais ainda politizaram a gestão e judicializaram a política", disse. 
 
O presidente da Fieto, Roberto Pires, abriu o evento em nome dos realizadores, a Associação Tocantinense de Administração (Atad) e a Associação Tocantinense dos Advogados (ATA). "Nós não deveríamos estar imersos nessa imensa crise se dependesse do que nós somos capazes de construir e produzir. Pra se ter uma ideia, em 2015, de todo nosso orçamento, 43% foi absorvido pela dívida pública e a única auditoria que foi feita para rever estes gastos aconteceu em 1930", observou o presidente Roberto Pires.
 
--
Vinícius Rocha (MTB 9956)

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

0

PARABÉNS!
PARABÉNS!

0

BOM
BOM

1

AMEI!
AMEI!

0

KKKK
KKKK

0

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

2

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

0

CREDO!
CREDO!

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Palmas

Prefeitura não cobrará mais taxa de revisão de IPTU

Zini reafirmou que a Prefeitura está à disposição dos contribuintes que observarem eventuais divergências de valores do imposto.

Amastha

Em vídeo, Amastha detalha descontos do IPTU, reforça diálogo e faz apelo a servidores

Prefeito da Capital reforça que gestão está aberta para atender a contribuintes que observarem eventuais distorções no valor venal do imóvel, base de cálculo do imposto


Ciência & Tecnologia

Aspectos centrais sobre TI na Gestão Institucional - Parte 7

Por Daniel Nascimento-e-Silva*


Palmas

Amastha prestigia abertura de empreendimento que investiu meio milhão de reais em Palmas

O empresário Daniel Oliveira, um dos sócios do Wings, afirmou que o planejamento para a instalação do estabelecimento começou há um ano e meio e há oito meses começou a implantação


Tocantins

Projetos sociais desenvolvidos nas unidades prisionais do Tocantins transformam vidas de detentos


Palmas

Prefeita em exercício entrega chave da cidade para presidente do Comadec


Ataídes

Em reunião com trabalhadores rurais, Ataídes concluiu programação no Bico do Papagaio, nessa quinta


Brasil

Deputados do Tocantins são homenageados por vereadores de todo Brasil


Câmara

Líderes de Câmaras Municipais de todo o país são recebidos na Câmara de Palmas


Irrigação

O que é irrigação inteligente?



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira