Saturday, 19 de October de 2019

POLÍTICA


Livro

José Dirceu fala dos riscos para a classe trabalhadora com a ascensão da extrema direita ao poder

05 Dec 2018    17:34    alterado em 05/12 às 17:34

Reflexão sobre as políticas inclusivas no país e os riscos que a classe trabalhadora corre com a ascensão da extrema direita ao poder, foi o tom da palestra do ex-ministro e ex-presidente do PT, José Dirceu, durante o lançamento do livro “Zé Dirceu – Memórias volume 1”, na noite desta terça-feira, 4, no auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Eletricidade do Tocantins (Steet), em Palmas.

“Precisamos entender, compreender e analisar as forças políticas que levaram o Bolsonaro à Presidência da República. Ele representa a elite brasileira, ele representa a coalização dos bancos, das grandes empresas e dos militares”, disse José Dirceu.

O ex-ministro afirmou que o único período da história do país em que se distribuiu renda entre os brasileiros foi durante os governos Lula. “Querem enterrar a era Lula que foi quando o estado brasileiro distribuiu renda. O nosso país é desenvolvido e tem pobreza e miséria porque a riqueza e a renda são concentradas, e o que o Lula fez foi desconcentrar e colocar o estado a serviço do trabalhador”, destacou.

Com a ascensão da extrema direita ao poder, pelo voto popular, e a preocupação dos brasileiros com a segurança da família, Dirceu foi categórico ao asseverar que quem mais ajudou a família brasileira nesses últimos 20 anos se não foi o Lula. “Foi no governo Lula que o estado brasileiro garantiu a assistência médica, a escola, a creche, garantiu emprego. Tudo isso é cuidar da família, é cuidar da segurança, pois se temos emprego e qualidade de vida para o trabalhador os índices de violência diminuem”, alertou.

Memórias
A busca por uma sociedade justa e igualitária é histórica no Brasil e como militante do movimento estudantil na luta contra a ditadura militar na década de 1960, José Dirceu iniciou sua trajetória e protagonismo na história do país.

“Passei por vários espaços, pela clandestinidade, fui para Cuba e quando volto ao Brasil eu conheço o país, pois quando fui preso em 1968 eu não conhecia o Brasil. No exterior eu estudei o Brasil e aqui quando fiquei seis anos no Paraná com outro nome, eu viajava”, declarou.

No livro, José Dirceu contou que, decidiu relatar as transformações que viu no Brasil. “A luta social e política foi mudando, o país foi mudando e nesse livro coloco as memórias que tenho”, explicou.

O livro editado pela Geração Editorial e escrito por Dirceu durante o tempo em que ficou preso, traz um relato da experiência do ex-ministro da Casa Civil do governo Lula desde o ano 1965 até 2005 e o lançamento em Palmas contou com a presença de centenas de militantes e simpatizantes da esquerda, bem como os deputados Paulo Mourão, Zé Roberto e Nilton Franco.

Cultura local
O momento trouxe aos tocantinense, além da palestra de Dirceu, uma noite de autógrafos ambientada com o som da artista tocantinense Nacha Moreto, interpretando Mercedes Sosa.

COMPARTILHE:


Confira também:


Proteção de Indígenas

MPF/TO recomenda providências para proteção de indígenas isolados avistados na Ilha do Bananal

A população avistada provavelmente é do povo Avá-Canoeiro, também conhecido regionalmente como “Cara Preta”.

AL

Presidente da ATS deve ser convidado a prestar esclarecimentos

Os deputados querem esclarecimentos sobre o pagamento dos serviços prestados ao Governo do Estado há mais de um ano. Na tentativa de sensibilizar a população, os manifestantes colocaram carros-pipa à frente da sede do Legislativo e também faixas com pedido


TJTO

“Tudo funciona melhor quando nos colocamos na posição de ouvinte”, destaca o presidente do TJ ao abrir seminário

O presidente do TJTO, desembargador Helvécio Maia, ressaltou que todas as ações do Poder Judiciário vêm sendo pautadas no diálogo com a sociedade e com todos os atores que compõem o Sistema de Justiça.


IEES

Semana de fisioterapia do HGP destaca avanços e atualiza profissionais

O evento acontece no Instituto de Excelência em Educação e Saúde (IEES), em Palmas e reúne profissionais de diversas áreas.


IFTO

Elenil apoia projeto do IFTO que vai levar cursos técnicos aos 139 municípios do Tocantins


Polícia Civil

Suspeito de aplicar golpes pela internet é preso pela Polícia Civil em Xambioá


Refis 2019

Refis 2019 negocia cerca de R$ 48 mi em quatro dias; negociações se encerram neste domingo, 20


Coca-Cola

Com conceito “Juntos a Magia Acontece”, Coca-Cola dá Início à Campanha de Natal 2019


Interior

Polícia Civil desarticula ponto de venda de drogas e prende dois traficantes em Itacajá


Agropecuária

Controle de comercialização de vacinas em lojas agropecuárias passa a ser informatizado



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira