Sunday, 25 de February de 2018

Sunday, 25 de February de 2018

POLÍTICA


Marta Suplicy

Marta Suplicy fala com exclusividade à Revista Poder

21 Jul 2016

Por Nataly Costa


Com cancha na política e um histórico que mistura polêmicas e exemplos de boa gestão, a senadora Marta Suplicy se diz pronta para disputar, de novo, a prefeitura da maior cidade no país. Continua boa de briga, mas vários tons abaixo.

"O PMDB é estruturado e me dá espaço para trabalhar dentro do que acredito". Ah, bom. Mas a corrupção... Ela, então, evita citar os caciques do partido e faz um comentário genérico: "Existem investigações dentro do PMDB, mas é diferente. Lá são pessoas investigadas. No PT é sistêmico, é dinheiro público na veia partidária para a manutenção do poder. Quando percebi isso, saí".

"Quando saí do PT, os petistas entenderam muito bem, fiquei até impressionada com a compreensão", conta. "Agora, com a questão do impeachment, senti que embaçou um pouco. Houve uma radicalização de posições", diz a senadora, que votou a favor do afastamento da ex-colega Dilma Rousseff. "Essa história de golpe é ultrapassada. Não tem nada a ver dizer que ser a favor do impeachment é ser de direita. Não passa por aí e, sim, por perceber que o país precisa sair da paralisação", defende-se, sem definir sua posição no espectro político. "Se ser de esquerda for defender minorias, igualdade social, posso me considerar assim. Mas são termos ultrapassados."

O posicionamento pró-impeachment acabou colocando Marta em um impasse diante dos grupos pelos quais sempre militou, como o feminismo e o LGBT, hoje fortemente engajados no Fora, Temer. "Não posso falar por eles, mas falo por mim. Eu não mudo nenhum centímetro da minha posição a favor desses grupos. No Senado, ainda sou a pessoa que os escuta e os recebe", diz. Marta sabe que o movimento gay em peso rechaça um governo em que um dos líderes é Eduardo Cunha, autor de um projeto de lei que criminaliza a "heterofobia" e outro que cria o Dia do Orgulho Hétero. Para quem já foi madrinha de Parada Gay, ficou no mínimo esquisito militar ao lado de uma figura tão conservadora, não? "O movimento LGBT foi muito prejudicado com o Cunha, ele não colocava os projetos nem em pauta. Mas não é só ele, o Congresso é muito conservador. Tem a bancada BBB (bala, bíblia e boi)...", relativiza. Para Marta, o reacionarismo do deputado evangélico "não é uma posição peemedebista". "No PMDB, as pessoas têm liberdade de se posicionar. No PT não tem disso, todo mundo vota igual", compara.

Sobre a gestão de Fernando Haddad: Ciclovias? "Algumas são apenas ciclotinta com um monte de buraco." Gestão da saúde? Atrasada. Política para a população mais pobre? Não fez. Programa para a cracolândia? Mal planejado. "Se ele tivesse sido um bom prefeito teria chances de reeleição, apesar do PT", opina. "A gestão dele é excludente e beligerante. Sempre coloca dois lados para brigar, é Uber contra táxi, comércio contra residência, carro contra bicicleta. Não consegue dirimir conflitos", diz, em um discurso que rescende a horário eleitoral.

"Outro dia teve um seguidor que falou que achava absurdo eu ainda assinar como Suplicy. Não é de outro planeta?", comenta, referindo-se ao sobrenome do ex-marido, que ainda carrega (mas usa cada vez menos, preferindo somente ‘Marta" ou ‘Marta Senadora" nas redes sociais). "Respondi: você está se metendo no que não entende. Como uma pessoa que foi casada 37 anos, escreveu nove livros e construiu uma carreira com o nome não pode usá-lo, se o dono do nome concorda?".

A publicação, editada pelo Grupo Glamurama, estará nas bancas de todo o Brasil a partir do dia 15 de julho.

Para mais informações, acesse www.glamurama.com.br

Sobre Grupo Glamurama

Joyce Pascowitch comanda o Grupo Glamurama, que publica o site Glamurama, um dos veículos de maior audiência da internet. Alem do site, o Grupo também edita as revistas Joyce Pascowitch e PODER.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

1

PARABÉNS!
PARABÉNS!

3

BOM
BOM

3

AMEI!
AMEI!

3

KKKK
KKKK

3

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

3

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

3

CREDO!
CREDO!

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


PDRIS

Marcelo Miranda entrega trechos de rodovias recuperadas no norte do Estado

Foram entregues, nesta etapa, 176,76 km de rodovias recuperadas pelo Programa de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS)

Mulheres

Mulheres poderão participar de cursos para aprender fazer reparos, manuseio de ferramentas e uso de máquinas elétricas

Oficinas em comemoração ao Dia da Mulher são oferecidas de graça pela Ferpam; inscrições vão até o dia 06 de março


Concurso

Vencedores de concurso de redação, filhos de moradores do Residencial Lago Sul I, ganharão bicicletas

Crianças e adolescentes de 10 a 15 anos, filhos dos moradores do Residencial Lago Sul I, estão participando do I Concurso de Redação promovido pela Secretaria Municipal de Habitação com tema “O Meio Ambiente do Meu Condomínio”


Saúde

Deputados mobilizam-se para evitar perda de recursos na Saúde

Com a avocação, o projeto será incluído na ordem do dia da próxima sessão ordinária, prevista para a manhã desta quinta-feira, 22, e deve ser aprovado com facilidade para que o Estado não seja punido pelo governo federal


Tocantins

Tocantins recebe oficinas de formação do projeto Formação para o Controle Social no SUS


Unitins

Unitins comemora 28 anos com consolidação em três regiões do Estado


TRE

TRE-TO descentraliza atendimentos e vai até eleitores das regiões de difícil acesso e assentamentos


Hanseníase

Projeto Roda Hans - Carreta da Saúde com foco no combate a hanseníase é lançado no Tocantins


Cláudia Lelis

Vice-governadora entrega benefícios durante aniversário de Mateiros


Violação de Direitos

Defensoria Pública denuncia violação de direitos de camponeses em Palmeirante, no Norte do Estado



  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira