Thursday, 21 de March de 2019

POLÍTICA


Desenvolvimento

Novos frigoríficos vão promover a sanidade da carne e o desenvolvimento regional, gerando empregos e oportunidades

11 Sep 2018    15:14
Divulgação Novos frigoríficos vão promover a sanidade da carne e o desenvolvimento regional, gerando empregos e oportunidades

O Governador do Tocantins e candidato à reeleição Mauro Carlesse (PHS) afirmou nesta terça-feira, 11, que a construção de oito frigoríficos/matadouros para abatimento de carne vai coibir o abate clandestino, promover a sanidade da carne e gerar mais empregos e desenvolvimento regional no Tocantins.


Os frigoríficos/matadouros serão construídos nos municípios de Ananás, Araguanã, Arapoema, Barrolândia, Campos Lindos, Novo Acordo, Ponte Alta do Bom Jesus e Wanderlândia. As obras e os equipamentos estão sendo financiados pelo Governo do Tocantins, por meio do financiamento do Programa de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), com contrapartida dos municípios, com a doação da área.


“Com os frigoríficos, os municípios poderão comercializar as carnes garantindo, assim, mais segurança alimentar para os consumidores. Além disso, a previsão é que em cada local seja investido R$ 2.150,000,00 com capacidade inicial de abate de 50 a 100 cabeças/dia, sendo um total de 96 mil cabeças de animais por ano. Isso vai gerar mais empregos e renda para as populações desses munícipios, que é o que mais interessa neste momento”, garantiu o Governador Mauro Carlesse.


De acordo com a Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária (Seagro), o Governo já assinou as ordens de serviço em cada município e as obras já estão em andamento.  A previsão de entrega é para o ano de 2019.


O matadouro é uma estrutura regional, na qual, após sua construção, os municípios poderão comercializar a carne produzida com segurança. Todos terão Serviço de Inspeção Municipal (SIM) e Serviço de Inspeção Estadual (SIE) e poderão vender carne para todo o Tocantins.


A escolha das localidades onde serão construídos os matadouros foi feita com base em critérios de viabilidade como sanidade, suficiência de rebanhos, demanda de abate condizente com a capacidade dos matadouros, compras institucionais, Compra Direta e Programa Nacional de Alimentação em Escolas (Pnae), garantia de comercialização, processo de abate certificado com o Serviço de Inspeção Municipal, entre outras normas.

COMPARTILHE:


Confira também:


Redução

Aneel diz que pagamento de empréstimos reduzirá tarifa de energia

A quitação antecipada vai gerar economia de R$ 8,4 bi para consumidor

São Paulo

XI Congresso Internacional Six Sigma Brasil acontecerá em momento decisivo de recuperação do país

Evento apresentará metodologias de gestão internacionalmente aceitas, capazes de contribuir com o avanço das empresas brasileiras


Transplantes de Córneas

Estado realizou 128 transplantes de córnea por intermédio e captação do Banco de Olhos

Oftalmologista, responsável técnica do BOTO, Doutora Núbia Maia aconselha o diálogo familiar sobre a doação de órgão para sanar a dúvida da família.


Crime

Corte estético de cauda e orelha de animais é crime ambiental

Além disso, os cães de cauda comprida possuem essa estrutura anatômica como contrapeso em corridas. “O corte acaba interferindo no equilíbrio natural do animal”, afirma.


Lançamento

Campanha da Fraternidade 2019 é lançada na Câmara Municipal


Balanço

ICMS Ecológico encerra prazo com adesão de 136 municípios


Energisa ouve clientes em audiência pública sobre projetos de eficiência energética


Palmas

Estudantes da UFT vencem 1º Prêmio do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Tocantins


18 de março

Dia da Autonomia homenageia luta de antepassados pela emancipação do norte de Goiás


Norte

Saúde negocia com profissionais para iniciar serviço de radioterapia em Araguaína



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira