Thursday, 28 de May de 2020

SAÚDE


Sesau

Com foco na prevenção e combate, governo realiza mobilização contra dengue e chikungunya

05 Feb 2015

Apesar da redução dos casos de dengue registrados em 2014 em relação ao ano anterior, o Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), realiza neste sábado, 7, o Dia D+1 de Combate à Dengue e à Febre Chikungunya como estratégia  de continuidade de ações focadas na prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti. Para isso, todos os municípios do Tocantins foram instruídos a realizar ações de mobilização sociais e educativas como palestras, blitze e mutirões para retirada de focos do mosquito e orientação da população.

Segundo o relatório de notificações de dengue, em 2014 dos 10.216 casos notificados, 3.064 foram confirmados. Em 2013, foram registrados 20.741 casos suspeitos e 8.655 confirmados para a doença. Em 2015, nas cinco primeiras semanas do ano, 628 casos foram notificados, o que representa 65% a menos que os 1.789 notificados no mesmo período do ano passado.

A queda na redução de casos de dengue, segundo a gerente estadual da Dengue, Febre Amarela e Febre Chikungunya, Christiane Bueno, está relacionado a fatores como o trabalho desenvolvido pelas equipes de vigilância municipal. Segundo dados do SisFAD/2014, houve um aumento de 160 mil inspeções no número de visitas domiciliares,  bem como as ações de capacitação e supervisão realizadas pelos técnicos do programa estadual.

No entanto, é importante alertar os profissionais de saúde e a população quanto aos problemas com as subnotificações e automedicação. Assim, a qualquer sinal de febre, dor no corpo, dor nos olhos, mal estar o indicado é procurar a Unidade de Saúde mais próxima.

Novo vírus
A gerente esclarece ainda que "a preocupação atual é alertar a população para a importância de evitar água parada e, consequentemente, impedir a reprodução do mosquito que transmite a dengue e a febre chikungunya", explica Christiane.

O alerta é motivado pela introdução do vírus da chikungunya no Brasil, com casos já confirmados em estados como Amapá, Bahia, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. "No Tocantins, ainda não há casos confirmados, no entanto, toda a população está suscetível à doença, que, se não tratada adequadamente, pode acarretar em sequelas graves ao paciente", acrescenta a diretora de Doenças Vetoriais e Zoonoses, Mary Ruth Maia.

Prevenção
Como forma de estimular o diagnóstico adequado da febre chikungunya, a Sesau já realizou capacitações com médicos e técnicos municipais sobre protocolo de atendimento de pacientes suspeitos, protocolo de coleta de amostras e estratégias de prevenção e interrupção do ciclo dos vetores transmissores.

Conforme explica o secretário estadual de Saúde, Samuel Bonilha, neste momento é preciso alertar a população sobre a sua responsabilidade em cuidar do seu próprio quintal e impedir o acúmulo de água parada. "Água parada se tornou uma questão de saúde pública. Somente impedindo que o mosquito ponha seus ovos, teremos certeza de que tanto a dengue como essa nova doença serão evitadas", acrescenta.

COMPARTILHE:


Confira também:


Saúde

Tocantins contabilizou 270 novos casos da Covid-19

Atualmente, o Tocantins apresenta 3.277 casos no total, destes, 1.087 pacientes estão recuperados, 2.122 pacientes estão ainda em isolamento domiciliar ou hospitalar e 68 pacientes foram a óbito.

Super Destaque

Matopiba é um dos destaques no segundo dia da Agrotins 2020 100% Digital

Está prevista a assinatura de um protocolo de intenções para formalização de parceria entre a Seagro e a Embrapa Territorial




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira