Sunday, 24 de May de 2020

SAÚDE


Veterinários

CRMV Tocantins alerta população sobre Fake News de que animais transmitem novo coronavírus

03 Apr 2020
CRMV Tocantins alerta população sobre Fake News de que animais transmitem novo coronavírus

Desde o surgimento da Covid-19, o CFMV – Conselho Federal de Medicina Veterinária e Zootecnia e os conselhos regionais estão em campanha, desmentindo falsas notícias de que gatos e cães podem se contagiar e transmitir o novo coronavírus. Várias pesquisas científicas foram feitas e nada foi comprovado que os pets podem contrair a doença e ainda transmiti-la de forma direta.

O que pode acontecer, é que, como um tapete, tendo contato com o vírus, o animal também pode carregá-lo em sua pelagem e patas e assim de forma indireta, transmitir a doença para seus tutores. Por isso, os médicos veterinários e cientistas pedem para que os passeios com os animais sejam evitados e se o tutor estiver doente, não tenha contato com o pet. Dessa forma, evita-se que o animal seja transmissor indireto do vírus para outras pessoas.

Segundo a presidente do CRMV Tocantins, Márcia Helena da Fonseca, cães e gatos têm outros tipos de coronavírus, sendo os sintomas diferentes da  Covid-19, além disso os humanos são imunes aos dois tipos de coronavírus que acometem gatos e cães. “Defendemos a verdade e a verdade é que até agora não ficou provado de que os pets transmitem a doença. Este tipo de informação só gera mais sofrimento e abandono de animais. Não façam isso. Devemos ter cuidado, mas não devemos abandonar os animais”, disse a médica veterinária.

Para entender mais sobre o assunto, veja perguntas e respostas que o CFMV preparou para a população. Veja abaixo!

O coronavírus é transmitido pelos animais? Devo evitar contato com os meus pets?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que, até o momento, não há evidência significativa de que animais de estimação possam ficar doentes ou transmitir o novo coronavírus.

Mesmo assim, a recomendação é de que pessoas infectadas evitem o contato com seus cães e gatos e também façam quarentena de convivência com eles.

Se o animal não transmite o novo coronavírus, nem pega a Covid-19, por que não posso ficar perto do meu pet se eu estiver com o coronavírus?

Realmente, não há comprovação científica de que o animal transmita o novo coronavírus (SARS-Cov-2), mas o tutor infectado, ao espirrar ou tossir, poderá espalhar partículas com vírus na pelagem do animal. Até o momento, não há informações de que o animal em si desenvolva a doença, mas se o pelo estiver contaminado e outra pessoa o tocar, não há garantia de que não haverá transmissão. Nesse momento de incertezas, todo cuidado faz a diferença para evitar o contágio.

Existe um coronavírus que atinge o cachorro?

SIM, existe o coronavírus canino, que atinge o trato gastrointestinal de cães, podendo desencadear um processo de diarreia e vômito. Mas o homem é resistente a esse vírus, que não tem nada a ver com o novo coronavírus, que causa a Covid-19 e ataca as vias respiratórias.

Tem vacina para o coronavírus de cachorro? Humanos podem tomá-la?

As vacinas múltiplas, como a V-8 e a V-10, imunizam o cachorro contra o corononavírus canino, que não é o mesmo que está se espalhando agora, causando a pandemia. Essas vacinas não podem ser aplicadas em humanos e não são eficazes contra a Covid-19.

Como devem ser as consultas veterinárias em domicílio?

Os médicos-veterinários devem redobrar os cuidados com a higiene; usar o máximo de material descartável possível, inclusive o jaleco; e reservar os resíduos para dar a destinação adequada, especialmente o material biológico. Assim como no atendimento em clínicas, orientar que apenas um tutor acompanhe a consulta para evitar concentração de pessoas.

Meu animal está internado. Posso visitá-lo?

Durante o período crítico de surto do novo coronavírus, recomenda-se que os tutores evitem visitar os animais internados. Também sugere-se que os serviços que não são de urgência e emergência sejam reprogramados, para não haver uma exposição desnecessária nesse momento crítico de propagação do novo coronavírus.

O médico-veterinário pode fazer atendimento a distância?

NÃO, o atendimento a distância continua proibido, conforme determina o Código de Ética do Médico-Veterinário. A consulta clínica deve ser presencial, seja no consultório ou em domicílio, mas sempre que possível, de forma restrita, individualizada, reduzindo aglomerações.

Como deve ser a higienização dos estabelecimentos veterinários?

Os médicos-veterinários devem ser mais severos com a higienização dos ambientes, limpando o recinto a cada atendimento. Limpar, principalmente, o mobiliário e os utensílios que tiveram contato direto com o animal ou com o tutor, como mesas, bancadas, instrumentos, cadeiras e tudo o que foi utilizado durante o atendimento dos pacientes. As recepções também devem intensificar a limpeza.

Não abandone os animais!

O abandono de animais é inaceitável e já era um problema de saúde pública no Brasil, antes mesmo da ameaça do novo coronavírus (SARS-Cov-2). Uma vez que cachorros e gatos errantes, sem vacinação e cuidados de saúde, além de indefesos, são potenciais transmissores de zoonoses, aquelas doenças transmitidas de animais para seres humanos, como raiva, leishmaniose, leptospirose, toxoplasmose e outras. Como afirmado anteriormente, não há ainda relação de transmissão da Covid-19 por animais. Dessa forma, reforça-se a necessidade de que as pessoas pratiquem a guarda responsável, cuidem da saúde dos seus pets e mantenham as medidas necessárias para evitar a propagação de doenças.

COMPARTILHE:


Confira também:


Pandemia

Tocantins chega a 2.591 casos no total; 52 pacientes foram a óbito

Os dados contidos no boletim são consolidados com resultados de exames realizados no Lacen e notificações recebidas dos municípios até as 23:59h do último dia.

COVID-19

Governo do Tocantins entrega reforço de camas automatizadas para unidades Hospitalares

As camas adquiridas ainda antes da pandemia da Covid-19 serão distribuídas nos 18 hospitais geridos pelo Estado e a entrega dos mobiliários faz parte de ações para melhor estruturação dos serviços de Saúde




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira