Wednesday, 17 de July de 2019

SAÚDE


Sesau

Estado oferece tratamento físico e intelectual a portadores da síndrome de Down

21 Mar 2015

A data não foi escolhida por acaso, ela faz alusão aos três cromossomos no par de número 21, característico das pessoas portadoras da síndrome. Os motivos para a ocorrência da mutação genética ainda são desconhecidos, mas o que se sabe é que começa na gestação, quando as células do embrião são formadas com 47 cromossomos, ao invés de 46. O Dia Internacional da Síndrome de Down visa chamar a atenção das pessoas para a luta dos familiares e amigos pelos direitos iguais e pela inclusão dos portadores de Down na sociedade.

As crianças portadoras da síndrome necessitam de estímulo precoce e tempo para o desenvolvimento, que no geral é mais lento. Por isso elas precisam contar com o apoio de especialistas para adquirir e aprimorar suas habilidades tanto física como intelectual O tratamento precoce pode proporcionar melhor qualidade de vida e dar a elas mais capacidade para enfrentar os obstáculos e desafios da convivência com a síndrome.

Sabendo disso e tendo conhecimento do serviço que oferecido pelo governo do Estado, através do Centro Estadual de Reabilitação (CER), Adriana Tabuse já deu início as sessões de fisioterapia que estão sendo oferecidas a pequena Giovana, de apenas três meses.

"Fiquei muito feliz ao saber que teria essa oportunidade de iniciar o tratamento precoce. E mais feliz ainda quando conseguimos o encaminhamento para o Centro de Reabilitação. Nossa intenção e esperança é que com o tratamento nossa filha possa se desenvolver mais", disse a mãe.

O Centro de Reabilitação de Palmas e o Centro de Reabilitação Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Colinas oferecem tratamento físico e intelectual específicos para portadores da síndrome de Down. Já nas unidades de Araguaína e Porto Nacional são realizados atendimentos físicos. De acordo com a fisioterapeuta que atende na Capital, Letícia Menegon, o tratamento precoce é essencial para o desenvolvimento motor de bebês como a Giovana.

"O bebê que tem síndrome de Down requer alguns cuidados após o nascimento. Uma das características da síndrome é a hipotonia muscular, ou seja, eles são mais molinhos. A fisioterapia pode ajudar a criança a se movimentar corretamente e fortalecer o físico", explicou a fisioterapeuta.

A fisioterapeuta informou ainda que os bebês recebem estimulação sensório-motora, que trabalha a parte motora, com estímulo a sustentação do pescoço e o levantamento da cabeça, por exemplo, e na parte sensitiva, com estímulo ao conhecimento dos objetos como  brinquedos, bolas e rolos.

Outra criança que também está sendo atendida no Centro de Reabilitação de Palmas é a Ana Maria, de pouco mais de um ano. Ela está sendo acompanhada pela equipe multiprofissional do Centro há três meses e, segundo a mãe, Átila Nascimento, o progresso é perceptível. "Quando ela iniciou o tratamento, só deitava. Agora ela senta, anda, levanta nas coisas, fala palavrinhas. Dentro desses dois meses vi uma evolução muito grande", informou.

Ana Maria também já faz sessões com a fonoaudióloga, Yana Camilo Bringel, que destaca a importância de estimular precocemente a fala e a linguagem.  "Na parte motora, trabalhamos a parte de musculatura das bochechas e lábios, pois no portador da síndrome eles são mais molinhos. Tem alguns bebês que tem dificuldade pra mamar, por isso tentamos trabalhar pra melhorar, estimular também a linguagem e a fala com expressões labiais e sons", informou.

Os pais acompanham todo o tratamento oferecido pelo Centro de Reabilitação e são habilitados a continuar os estímulos físicos e intelectuais em casa. A equipe multiprofissional do CER de Palmas é composta por fonoaudiólogo, nutricionista,neurologista, pediatra, terapeuta ocupacional, psicólogo, ortopedista e clinica médica.

COMPARTILHE:


Confira também:


Siqueira no Senado

Governador Wanderlei Barbosa prestigia posse de Siqueira Campos no Senado

Durante discurso, Wanderlei Barbosa ressaltou a importância história de Siqueira Campos, como líder fundamental na criação do Tocantins.

TJTO

Juíza determina que o Estado e o município de Palmeirópolis forneçam, em 10 dias, remédio contra hanseníase a paciente

O descumprimento da sentença acarretará em multa diária de R$ 1mil (individualizada em R$ 500,00 para cada uma das partes requeridas - Estado e o Município) e limitada a R$ 30mil


Formação

Unitins traz Viviane Mosé para evento de qualificação de professores

Professora há mais de 30 anos, a palestrante é reconhecida nacionalmente pela atuação na área educacional


Luto

Morre a Auditora Fiscal Elizabeth Leda, aos 73 anos

Irmã da também Audiora Fiscal, Ana Maria Leda Barros e tia do vereador Rogério Freitas, Dra Beth no início da implantação do Estado do Tocantins exerceu o cargo de Coordenadora de Recursos Humanos do Estado


Norte do TO

Polícia Civil prende mais um suspeito de participar de homicídio de adolescente em Araguaína


Cidades criativas

Quatro cidades do Brasil concorrem a títulos na Unesco


Grupo Record

Portal R7 ganha novas cores em ação dia e noite da Benegrip


Tocantins

Grupos de Ajuda Mútua dão apoio a dependentes químicos e familiares durante e após recuperação


Reforma

Damaso vota por regra de transição diferenciada para professores e policiais


Influencer

Gabriel Farhat comanda direção artística de novo projeto musical



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira