Thursday, 13 de December de 2018

SAÚDE


Saúde

Pesquisador e filósofo fala sobre a tristeza e a depressão em entrevista a rádio gaúcha

13 Jul 2018    14:23    alterado em 13/07 às 15:03
MF Press Global Pesquisador e filósofo fala sobre a tristeza e a depressão em entrevista a rádio gaúcha Recentemente, em entrevista à Tua Rádio, emissora de rádio da região sul do Brasil, Fabiano falou sobre as conclusões que suas pesquisas tem chegado sobre o assunto e de como tratar a questão da depressão.

A ciência já tem comprovados os efeitos fisiológicos da depressão, e que esta vai muito além de uma simples tristeza. A depressão é uma doença que atinge a milhões de pessoas ao redor do mundo, e ja é considerada como o mal do século 21: silenciosa, de difícil diagnóstico e socialmente cercada de tabus e desinformação.

O Pesquisador e filósofo paivense Fabiano de Abreu é um estudioso do assunto, e tem compartilhado seus pensamentos e reflexões sobre o tema, em palestras, fóruns e participações em rádios e veículos de mídia da América do Sul e da Europa. Recentemente, em entrevista à Tua Rádio, emissora de rádio da região sul do Brasil, Fabiano falou sobre as conclusões que suas pesquisas tem chegado sobre o assunto e de como tratar a questão da depressão.

Fabiano, que também é jornalista e assessor de artistas, tem a sua volta pessoas dos mais variados contextos. Este contato com o mundo das celebridades de forma aprofundada, em contraste com o mundo das pessoas comuns, traz uma concepção diferenciada sobre os motivos que levam pessoas que são ricas e famosas a também estarem sujeitas a deprimir-se, o que mostra que nem sempre o sucesso é sinónimo de felicidade.

Fabiano também é autor do livro "Viver Pode Não Ser Tão Ruim”, um livro de frases filosóficas com interpretações simples para o dia a dia. A proposta da obra é apresentar ao leitor frases motivacionais, no intuito de auxiliar na busca de uma plenitude; seja da paz, felicidade, ou contínuos momentos de leveza sentimental. 

Durante a entrevista, Fabiano conscientiza o ouvinte de que existe um ponto de partida para a depressão: "a tristeza pode começar, momentânea, e tornar-se crónica. Assim, pode consumir-nos e instalar-se em nossa mente, e assim tornar-se uma doença. Quando chega a esse nível, então faz-se necessária ajuda médica. Para vencê-la, é preciso acreditar em nossa capacidade de sair de situações difíceis, e não criar pânico devido ao problema que ocasiona a tristeza, e assim extrair forças da fraqueza.”

Para o filósofo, ninguém é tão soberano a ponto de achar que está livre disso, e que possui um auto-controle tão poderoso: “Contudo, o simples fato de acreditar que sua força interior o impede de deixar ser dominado pela tristeza, ja é um incentivo para que realmente seu inconsciente lute contra esse mal. A auto-doutrina é um combustível para que tenhamos metas infinitas em nossa vida, para ocupar o vazio que abrem as comportas para a entrada da tristeza. Quando existe um motivo, e temos consciência do motivo, já possuímos um antídoto para a cura. O antídoto pode não ser um remédio, um medicamento, e sim atitudes”.

COMPARTILHE:

O que você achou da notícia?

53

PARABÉNS!
PARABÉNS!

40

BOM
BOM

46

AMEI!
AMEI!

42

KKKK
KKKK

49

ENGRAÇADO
ENGRAÇADO

37

Ñ GOSTEI
Ñ GOSTEI

38

CREDO!
CREDO!

Leia por assunto:

depressão filósofo

Comentários

comments powered by Disqus


Confira também:


Sindicância

Estado abre sindicância para apurar situação de servidores na Secretaria de Governo

De 18 de dezembro a 28 de fevereiro de 2019, terá início o recadastramento de todos os servidores do Poder Executivo

Setor Taquari

Governo vai retomar obras de casas populares no Setor Taquari

Aviso de concorrência para contratação da empresa foi publicado na edição do Diário Oficial do Estado dessa terça-feira, 11




  Blogs & Colunas


TiViNaLili

Lili Bezerra


Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira