Tuesday, 18 de June de 2019

SAÚDE


HGP

Hospital Geral de Palmas comemora fila zero e dez mil procedimentos no serviço de hemodinâmica

19 Sep 2018    12:55
Divulgação Hospital Geral de Palmas comemora fila zero e dez mil procedimentos no serviço de hemodinâmica

Neste mês, o serviço de Hemodinâmica do Hospital Geral de Palmas (HGP) chegou à marca de dez mil procedimentos realizados e uma fila zerada. Implantado em 2012, o serviço de hemodinâmica do HGP realiza uma média de 200 atendimentos por mês de cateterismo, angioplastia, procedimentos vasculares, procedimentos neurológicos, arritmias cardíacas e colangeografia endoscópica, classificados como procedimentos de alta complexidade cardiovascular e neurológico. A Hemodinâmica é a especialidade que estuda a circulação do sangue.

 

Além do marco de dez mil procedimentos, a equipe envolvida celebra o sucesso e a agilidade do serviço prestado à população, visto que o HGP consegue atender toda a demanda da população, de forma que não existe lista de espera para realização de procedimentos, e de um modo geral, os pacientes conseguem ser atendidos e recebem alta hospitalar rapidamente, como é o caso da dona Arlinda, portadora de diabetes, ela deu entrada na unidade na sexta-feira, 14, e passou pelo procedimento de cateterismo nessa segunda-feira, 17. “Tudo aconteceu muito rápido, passei pelo procedimento, e agora estou bem mais tranquila, espero receber em breve minha alta e voltar pra casa”.

 

A diretora-geral adjunta do HGP, Renata Duran, destacou a excelência do serviço com uma equipe altamente qualificada e comprometida. “Temos muito orgulho em comemorar esse número, temos uma alta resolutividade para o usuário. Não temos fila de espera e todas as demandas são atendidas, isso é relevante nacionalmente. Comemoramos com grande orgulho, tanto pela equipe quanto pelo usuário, que tem sua necessidade de recuperação de saúde prontamente atendida”.

 

Fatores de risco

 

O risco de infarto aumenta de maneira significativa a partir dos 40 anos de idade, nos homens; e a partir da menopausa, nas mulheres. Nesses casos, é importante fazer um acompanhamento cardiológico para controle e prevenção antes da manifestação da doença.

 

Os principais fatores de risco para o infarto são: diabetes, fumo, colesterol alto, hipertensão, estresse e histórico familiar importante de doenças cardíacas. Assim, a atenção deve ser redobrada quando a pessoa apresenta um ou mais destes fatores de risco

COMPARTILHE:


Confira também:


Drogas

Maconha é a droga mais apreendida no Tocantins, revela estatística

O ranking aponta ainda um crescimento das ocorrências registradas no órgão em relação às apreensões de crack. Enquanto em 2017 foram 319 registros, em 2018, este número subiu para 432.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira