Monday, 24 de February de 2020

SAÚDE


Campanha

Mobilização dos farmacêuticos para doação de sangue acontece nesta sexta

12 Feb 2015

Nesta sexta-feira, 13, às 8h,  o Conselho Regional de Farmácia (CRF-TO) mobiliza os farmacêuticos em prol da doação de sangue.  Aqui, a ação será realizada no Hemocentro e deve reunir profissionais e estudantes de farmácia. A mobilização faz parte do Projeto "Farmacêutico F+"  que reúne profissionais dos 27 estados  em parceria com os hemocentros de todo os país para aumentar o número de bolsas de sangue, principalmente neste período antes do Carnaval, quando há um esvaziamento de doadores.

"Somos parceiros dessa iniciativa e queremos contribuir para que o estoque sanguíneo do Tocantins seja suficiente para atender à demanda", disse a presidente do CRF-TO, Marttha Franco Ramos.  A presidente conclama os profissionais do Tocantins a fazerem parte desta corrente do bem. "Juntos somos fortes e podemos fazer a diferença",afirmou.

O projeto "Farmacêutico F+" se identifica com o espírito de conscientização e de compromisso que caracteriza as campanhas de doação de sangue realizadas por outras instituições, empresas e órgãos, acreditando na participação do homem como sujeito na sociedade.
De acordo com a OMS, o Brasil atende o mínimo de doações de sangue, mas segundo o ministério da saúde, o país precisa ter 3% de doadores, em 2011 éramos 1,8%.
 
Quem pode e onde doar?
Para doar, é necessário estar em boas condições de saúde, apresentar documento oficial com foto, pesar acima de 50 kg, ter entre 16 e 69 anos – menores de idade só podem doar com autorização formal e presença do responsável. A idade limite para primeira doação é 60 anos. A pessoa também deve está bem alimentado, não ter ingerido bebida alcoólica 12 horas antes da doação e não ter fumado nas últimas 2 horas, além de evitar alimentos gordurosos. (Com informações da Ascom/Sesau)

COMPARTILHE:


Confira também:


Especial

Entenda os limites para o comportamento no Carnaval; novas leis endurecem excessos

Pelo segundo ano consecutivo, os brasileiros vão brincar tendo como limite a Lei 13.718/2018, que criou o crime de importunação sexual


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira