Sunday, 22 de September de 2019

SAÚDE


Saúde

Sono: inimigo da produtividade

17 Jul 2013

Sonolência diurna, preguiça, falta de disposição, fraqueza do corpo, e dores de cabeça crônicas prejudicam muitos profissionais. E todos esses sintomas podem ser provenientes de um mesmo problema: noites mal dormidas. "O sono sem qualidade ocasiona essa fraqueza e sonolência, e depois da origem a doenças crônicas. A produtividade no trabalho cai e a chance de acidentes de trabalho aumenta", diz Eduardo Rollo Duarte, Doutor em odontologia do Sono.

 

Ronco, apneia e bruxismo, por exemplo, são distúrbios comuns para muita gente, e são justamente eles que contribuem para um péssimo descanso. "Acredite, tratar o ronco não é só satisfazer os caprichos da esposa ou namorada. Pode ser o primeiro passo para ser mais ativo e produtivo no trabalho, em busca de promoção e sucesso", garante Dr. Eduardo, que tem dado palestras em empresas para relacionar o sono com acidentes de trabalho e queda de produtividade.

 

A palestra ministrada pelo Dr. Eduardo é preventiva, esclarecendo às empresas a importância da boa qualidade do sono e ensinando a identificar os problemas que podem ser causados pela falta dele. Muitas vezes a baixa produtividade e erros cotidianos não são causados pela simples falta de atenção ou distração do funcionário, mas sim, resultados de noites conturbadas.

 

Funcionários de cargos administrativos, gerência e diretoria, cuja produtividade está relacionada ao cansaço e problemas cognitivos.  Já operários da indústria ou construção civil têm o sono levando à produtividade manual e acidentes graves.

 

“Muitas empresas já compreendem os desafios de combater o transtorno do sono, nos mais variados ambientes, desde corporativo até industrial. Essa atitude contribui para o aumento da qualidade de vida e um local de trabalho mais seguro”, explica o Dr Eduardo.

 

A palestra vai ensinar a identificar quem não dorme bem, o que é um sono prejudicado, e principalmente quais suas consequências em relação a acidentes. Com estes diagnósticos ficará mais fácil tratar os sintomas apresentados pelos funcionários, melhorando assim a qualidade de vida da empresa e de seus funcionários.

 

 

Fonte: Dr. Eduardo Rollo Duarte 

COMPARTILHE:


Confira também:


Assembleia

Deputados debatem novo projeto do marco regulatório do saneamento básico

A audiência contou também com a presença de Juliana Marques, presidente da Agência Tocantinense de Regulação (ATR), e Thadeu Pinto, presidente da BRK.

CPI

DPE-TO vai informar dados de reclamações à CPI em Gurupi sobre BRK Ambiental

Comissão da Câmara de Vereadores de Gurupi solicitou apoio informativo para fundamentar relatório sobre suposta má-prestação de serviço pela BRK Ambiental




  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira