Saturday, 11 de July de 2020

SAÚDE


SES

Tocantins tem redução em casos de transmissão local da Malária em 2020

26 Apr 2020
Tocantins tem redução em casos de transmissão local da Malária em 2020

Dia 25 de abril é lembrado como o dia Mundial da luta contra a malária. A data instituída pela Organização Mundial da Saúde - OMS em 2007 tem a finalidade de reconhecer o esforço global para o controle efetivo da malária.

No Brasil, 99% dos casos de malária se concentram na Região Amazônica, que em 2019 apresentou uma redução importante de 21%. O Tocantins é um dos estados que compõem a Região Amazônica e tem o perfil de transmissão importada, com a maioria dos casos advindos das demais áreas de transmissão da Região Amazônica e de outros países.

Segundo a enfermeira da área técnica, Denize Khirlley, ao longo dos anos, são visíveis os avanços no combate à malária no Tocantins. "A redução e eliminação dos casos autóctones (aqueles transmitidos localmente) é a principal meta do Programa Estadual de Controle da Malária para este ano", afirmou.

Ela ressalta também as ações de vigilância e controle por meio do Plano de Ação Anual para Eliminação da Malária no Tocantins. "O plano tem como objetivo o fortalecimento do sistema de vigilância, a melhoria do acesso ao diagnóstico, tratamento e acompanhamento adequado dos casos, a promoção de ações para reduzir as fontes de infecção para o vetor por meio de vigilância entomológica e manejo integrado de vetores, além da promoção de ações de comunicação, educação em saúde e mobilização social", destacou.


Dados

No período de janeiro a março de 2020, foram registrados cinco casos, todos em pessoas que contraíram a doença fora do Tocantins, mas que foram diagnosticados aqui. Destes, quatro por Plasmodium vivax, e um por Plasmodium falciparum, variações da doença. Os casos foram notificados em Araguaína, Augustinópolis, Esperantina, Palmas e Dianópolis. No mesmo período de 2019, foram registrados três casos importados de malária.


A doença

Segundo o Ministério da saúde, a malária é uma doença infecciosa febril aguda, causada por protozoários transmitidos pela fêmea infectada do mosquito Anopheles. Toda pessoa pode contrair a malária. Indivíduos que tiveram vários episódios de malária podem atingir um estado de imunidade parcial, apresentando poucos ou mesmo nenhum sintoma no caso de uma nova infecção.

A malária não é uma doença contagiosa. Uma pessoa doente não é capaz de transmitir a doença diretamente a outra pessoa, é necessária a participação de um vetor, que no caso é a fêmea do mosquito Anopheles (mosquito prego), infectada por Plasmodium, um tipo de protozoário. Estes mosquitos são mais abundantes nos horários crepusculares, ao entardecer e ao amanhecer. Todavia, são encontrados picando durante todo o período noturno, porém em menor quantidade.


Tratamento

O tratamento da malária é feito por meio de medicamentos antimaláricos disponibilizados gratuitamente em todos os municípios, nas unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). Quando não tratada ou com tratamento inadequado pode evoluir para formas graves da doença, ou mesmo ao óbito.

COMPARTILHE:


Confira também:


Vacinação

Governo do Tocantins deve vacinar 100 mil bovinos contra febre aftosa na Ilha do Bananal

A campanha vai ocorrer entre os dias 1° de agosto e 30 de setembro


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira