Saturday, 05 de December de 2020

VIVER


Arte

Instituto Isca beneficia mais de 300 pessoas com projeto de ação social em Araguaína

26 Oct 2020
Instituto Isca beneficia mais de 300 pessoas com projeto de ação social em Araguaína

Mais de 300 pessoas já foram beneficiadas no município de Araguaína, no Norte do Estado, com a realização do projeto “Girassol: Arte, Educação, Cultura e Cidadania”, do Instituto Social e Cultural Araguaia (Isca). A ação solidária ofertou cursos de arte como música e teatro; cursos profissionalizantes como de artesanato para geração de renda; oficinas de contos, lúdica  de motricidade e dinâmicas de interação social; atendimento de psicologia e palestras sobre higiene bucal, drogas, violência sexual infantil e na adolescência, e os cuidados com a covid-19.

 

Foram ofertadas ações para públicos de todas as idades, contudo, principalmente, para crianças e adolescentes. Coordenadora do projeto, Cristina Lira afirma que as ações foram baseadas no Estatuto da Criança e do Adolescente, que preceitua que é dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar à infância e à juventude, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade ao respeito, à liberdade e a convivência familiar e comunitária, bem como, colocá-los a salvo de toda e qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

 

A jovem estudante Luany Mirelly Costa, de 15 anos, é um desses exemplos de sucesso no projeto para a área da juventude, que afirma ter se desenvolvido muito após as aulas de teatro do Isca. “Eu consegui perder muito da minha timidez, melhorar a minha dicção, ter mais desenvoltura para conversar com as pessoas e até a minha concentração nos estudos. Sei que ainda tenho muito o que melhor, mas as aulas de teatro já fizeram muita diferença na minha vida”, relatou a jovem, que é aluna do Colégio Adolfo de Menezes.

 

O presidente do Isca, o produtor cultural George Henrique Silva declara que a iniciativa surgiu como forma de contribuição para romper com os altos índices alarmantes de abuso e violência sexual e trabalho escravo infantil em Araguaína. “Buscamos utilizar a arte e a cultura como recurso informação e reconstrução de uma nova identidade social, de forma que conseguimos contribuir na melhoria da qualidade educacional e social do município”, comemora George.

 

As atividades aconteceram em abrigos, bairros e projetos sociais do Município, tiveram início em outubro de 2019 e seguiram até o dia 3 de outubro deste ano. O projeto é patrocinado pelo Fundo para a Infância e Adolescente (Fia) e foi desenvolvido pelo Isca em parceria com a Secretaria Municipal da Assistência Social, Trabalho e Habitação (Semasth) e Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMCA).

COMPARTILHE:


Confira também:


Pesquisa

Índice de satisfação do eleitor com a Justiça Eleitoral do Tocantins é de 94,2%

Levantamento realizado em anos eleitorais aponta ainda relevante aumento no nível de confiança do eleitor em relação à Justiça Eleitoral.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira