Monday, 18 de November de 2019

VIVER


Lado B, Lado Sul

Mais que uma voz - Alexandre Castro estreia na noite palmense

05 Mar 2009

Palmas contemplará neste mês, mas um nome da música popular brasileira. A atração desta vez é o cantor Alexandre Castro, que fará apresentação nos dias 12 e 13, na Galeria Café, em Palmas, a partir das 21 horas. No repertório, músicas próprias, algumas da banda em que atuou ainda no Rio Grande do Sul e outros sucessos clássicos da música popular brasileira.

Segundo o artista, a idéia do projeto que começa agora em Palmas é antiga, contudo só agora começa a concretizar. “Há muito tempo, queria trazer esta música popular gaúcha mesclada com a MPB de uma maneira geral. Estamos ainda com o projeto de um CD para este ano e esperamos que o público aprove o trabalho e que a gente possa mostrar a música de forma que ela possa ser ouvida e sentida”, afirma o cantor, que não esconde o entusiasmo ao falar dos projetos e que acreditou em Palmas, para começar sua carreira solo.

Quando fala carreira solo, Alexandre frisa sua participação na Banda Água de Melissa, no Rio Grande do Sul, onde começou seu relacionamento “oficial” com a música, sob influência do rock gaúcho. Ao ser questionado o porquê de trazer o ritmo gaúcho para tão longe ou até mesmo para a terra onde o forró e o sertanejo dominam, ele afirma: “manter suas raízes, seus hábitos e gostos, é um dos motivos que fazem um gaúcho não passar incólume e deixar registrada sua identidade em qualquer lugar que se instale. Ele não será apenas mais um. Será sempre "o gaúcho", mesmo que existam vários por lá. Palmas está cheia de gaúchos. E posso garantir que tenho mais que canções para oferecer a eles; tem um pouquinho de sua história, origem e sotaque musical”, finaliza.

 

Perfil

O artista tem 34 anos, é natural de Pelotas, Rio Grande do Sul. Começou a interessar-se por música quando o rock gaúcho dos anos 80 estava do auge. Cascavelettes, TNT, Replicantes, De Falla embalavam a juventude e inspiravam sua primeira banda, a Rockanalha. Autodidata, foi aprimorando seu talento ao mesmo tempo em que sua banda ia criando público cativo e os shows começavam a ser mais freqüentes. Na década de 90, participou de outras bandas cover, ganhando muita experiência e tornando-se figura tarimbada na noite musical da cidade. Com a ampliação de seus contatos artísticos, foi abrindo seu leque de referências a um nível internacional, mas, principalmente, no que diz respeito à música popular gaúcha, mas conhecida como MPG. Nos anos 2000, já havia acumulado horas de vôo suficientes para novamente dar asas à criatividade e investir em um trabalho próprio. Foi quando formou a banda Água de Melissa, com quem é autor e co-autor de diversas canções e está lançando o segundo disco este ano. Hoje, Alexandre mora em Palmas.


MPG

A música no Rio Grande do Sul vai muito além do tradicionalismo regional e sua vasta diversidade. O estado tem características de um grande país, musicalmente falando; é totalmente independente do resto do Brasil em sua cultura musical. A música sobrevive regionalmente, sem necessidade de fazer sucesso nacional, graças a seu público que, além de tudo, a leva consigo quando cruza as fronteiras em busca de novos desafios.

 

O show

No show há eventualmente algumas participações especiais, em que Alexandre alia um repertório autoral e clássicos da MPG. Acompanhado apenas violão e guitarra, a ênfase irá direto para as letras e para o coro da platéia, valorizando o fator “saudade” trazido pelas canções. São apresentações pequenas e intimistas, com uma platéia de, no máximo 200 pessoas, e duração inferior a 2 horas. O Valor do ingresso para a apresentação na Galeria Café estão à venda por R 15,00.

COMPARTILHE:


Confira também:


Economia

Com Selic em queda, poupança pode passar a render menos que a inflação

Outro fator é a redução de recursos para o financiamento habitacional. Atualmente, 65% dos recursos de poupança são destinados aos financiamentos habitacionais.


  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira