Monday, 17 de June de 2019

VIVER


TV

SescTV estreia o documentário premiado Hotxuá – o Palhaço Sagrado, o Riso da Terra, dirigido por Letícia Sabatella e Gringo Cardia

31 Mar 2019    14:33
SescTV estreia o documentário premiado Hotxuá – o Palhaço Sagrado, o Riso da Terra, dirigido por Letícia Sabatella e Gringo Cardia Imagem do documentário Hotxuá - o Palhaço Sagrado, o Riso da Terra.

O SescTV reservou espaço em sua grade de programação, nos meses de abril e maio, para levar ao ar filmes premiados com o tema Territórios Indígenas, que contemplam diferentes etnias indígenas em diversas regiões do país. Com a exibição dessas produções, o canal participa do projeto Abril Indígena realizado pelo Sesc São Paulo em suas unidades. Inédito no canal, o documentário Hotxuá – o Palhaço Sagrado, o Riso da Terra, diririgo pela atriz Letícia Sabatella e pelo artista plástico e cenógrafo Gringo Carcia, inicia as apresentações no dia 5 de abril, sexta, às 23h. (Assista também em sesctv.org.br/aovivo.)
 
Para abril, ainda está prevista a exibição do documentário Baré – Povo do Rio (SP, 2014, 63min.), de Tatiana Toffoli, que compõe o acervo do canal, e dos inéditos Diriti de Bdè Buré (GO, 2018, 18m.), com direção de Silvana Beline; A Nação que não Esperou por Deus (MS, 2015, 90 min.), de Lúcia Murat e Rodrigo Hinrinchsen; e As Hiper Mulheres (MT, 2011, 80 min.), de Carlos Fausto e Leonardo Sette.
 
Hotxuá – o Palhaço Sagrado, o Riso da Terra (TO, 2009, 70 min.) - vencedor do Prêmio do Júri Popular no Festival de Cuiabá e do troféu Mapinguari no FestCine Amazônia, ambos em 2009 - destaca os índios que vivem na aldeia Krahô, no estado do Tocantins, onde preservam a maior área de cerrado do Brasil. Conhecidos por serem alegres, esse povo tem o palhaço Hotxuá como o responsável por fazê-los rir. A produção registra o dia a dia da tribo, sua cultura e preocupação com o meio ambiente, além de mostrar o seu mais importante evento, a Festa da Batata.
 
Reza a história contada pelos indígenas, que o palhaço Hotxuá surgiu da terra, de elementos agrícolas como batata e abóbora. Seus movimentos imitam aos das plantas quando são embaladas pelo vento. Caçador e guerreiro, só faz o bem e tem a função de levar alegria a todos de sua aldeia e uni-los, mesmo em momentos difíceis. Cuidar da mata e da terra, indicar onde é o melhor lugar para se plantar, também é papel desse personagem que se assemelha a um bobo da corte e é tido, pelos Krahô, como sagrado. Depoimentos expõem que nem todos podem ser um Hotxuá, é preciso herdar o nome quando nascem e, ainda crianças, já começam a ser preparados para executarem a função.
 
Com uma cultura rica em rituais, música, dança e brincadeiras, o povo Krahô se reúne com pessoas de outras aldeias para promover seu principal evento: a Festa da Tora da Batata, na qual é realizada uma corrida com toras. Na cerimônia, os participantes são divididos em dois grupos, e alguns deles correm carregando nas costas um pedaço grande e pesado de tronco de árvore, que revezam durante o trajeto. O evento é realizado para comemorar o início da época do plantio.
 
Apesar do sorriso sempre estampado do rosto, os Krahô trazem consigo uma preocupação: resguardar o habitat em que vive. “A terra onde estamos ainda é bastante preservada, mas ao redor da reserva a terra foi desmatada para o plantio de soja. Não quero que acabe aqui onde estamos”, fala um deles. 
 
O documentário Hotxuá, o Palhaço Sagrado, o Riso da Terra também revela que os Krahô não escondem o medo que sentem dos cupèns (como eles chamam o homem branco) construírem em suas terras uma usina como a Hidrelétrica de Estreito, no Maranhão, que utiliza as águas do Rio Tocantins. “Se fizerem a barragem vai alagar tudo. Como é que vamos plantar? Não teremos mais caça. Vão acabar com a gente. Vai alagar até terra de cupién também”, comenta uma das moradoras da aldeia, que diz estar angustiada com o futuro dos seus netos e que não aceita e nem quer a barragem.
 
Sobre o SescTV:
SescTV é um canal de difusão cultural do Sesc em São Paulo, distribuído gratuitamente, que tem como missão ampliar a ação do Sesc para todo o Brasil. Sua grade de programação é permeada por espetáculos, documentários, filmes e entrevistas. As atrações apresentam shows gravados ao vivo com grandes nomes da música e da dança. Documentários sobre artes visuais, teatro e sociedade abordam nomes, fatos e ideias da cultura brasileira. Ciclos temáticos de filmes e programas de entrevistas sobre literatura, cinema e outras artes também estão presentes na programação.
 
SERVIÇO:
Documentário
Hotxuá – O Palhaço Sagrado, o Riso da Terra (TO, 2009, 70 min.)
Estreia: 5/4, sexta, às 23h.
Reapresentações: 7/4, domingo, às 16h; 9/4, terça, à 1h; e 10/4, quarta, às 24h.
Direção: Letícia Sabatella e Gringo Cardia.
Classificação indicativa: Livre.
 
Ainda em abril:
Baré – Povo do Rio (SP, 2014, 63min.)
Os costumes e lendas da etnia Baré, cujo território se estende em várias comunidades ao longo do Médio e Alto Rio Negro, na Amazônia.
Direção: Tatiana Toffoli.   
12/4, sexta, às 23h.
Classificação indicativa: Livre.
 
Diriti de Bdè Buré (GO, 2018, 18m.)
A história da indígena e mestra ceramista Diriti Karajá, que faz bonecas como alternativa à manutenção de sua cultura e subsistência.
Direção: Silvana Beline.
12/4, sexta, às 24h.
Classificação indicativa: Livre.
 
A Nação que Não Esperou Por Deus (MS, 2015, 90 min.)                      
A comunidade Kadiwéu, do Mato Grosso do Sul, precisa se adaptar a mudanças como a chegada da luz elétrica, da televisão e das igrejas evangélicas.
Direção: Lúcia Murat e Rodrigo Hinrinchsen.
19/4, sexta, às 23h.
Classificação indicativa: Livre.
 
As Hiper Mulheres (MT, 2011, 80 min.)       
Temendo a morte da esposa, já idosa, o marido pede que seu sobrinho realize o Janurikumalu, ritual feminino do Alto Xingu (MT), para que ela possa cantar pela última vez.
Direção: Carlos Fausto e Leonardo Sette.
26/4, sexta, às 23h
Classificação indicativa: 10 anos.
 
Para sintonizar o SescTV:
Canal 128, da Oi TV
Ou consulte sua operadora
Assista também online em sesctv.org.br/aovivo
Siga o SescTV no twitter: http://twitter.com/sesctv
E no facebook: https: facebook.com/sesctv

COMPARTILHE:


Confira também:


Agro

Cerrado do Tocantins produz uvas mais doces que outras regiões do Sul do país

No clima do cerrado é possível realizar até duas safras ao ano de parreira

Saúde

Hospital e Maternidade Dona Regina celebra 20 anos

Unidade é a única referência em alta complexidade para atender partos em toda a macrorregião de saúde centro sul do Tocantins



Temporada

8 dicas do Corpo de Bombeiros para curtir a temporada de praias com segurança

Orientações servem para reduzir os riscos de acidentes durante a alta temporada


Campo

Recebimento itinerante de embalagens vazias de agrotóxicos chega a mais quatro municípios do Tocantins

As centrais de recebimento em parceria com a Adapec estão com um cronograma de ação que, além desses quatro municípios, abrangerão mais 10 em diferentes regiões do Estado.


Tocantins

Pais fazem campanha de doação de sangue para ajudar outras famílias após morte do filho

Além da campanha de doação de sangue, os pais vão arrecadar alimentos e roupas durante 66 dias, tempo em que Felipe ficou vivo após nascer prematuro.


Six Sigma

Manifesto Híbrido de Metodologias de Gestão é definido no Brasil


Violência

Homem é preso pela Polícia Civil após tentar matar o ex-cunhado em Taguatinga


Brasil

Grupo Boticário e Unilever se unem por diversidade e equidade de gênero


Turismo

Palmas conta com uma variedade de Palmas urbanas


Economia

Receita paga hoje as restituições do 1º lote do Imposto de Renda


416 Vagas

Unitins lança edital de transferência externa com 416 vagas



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira