Thursday, 21 de March de 2019

VIVER


viver

Três filhos e uma missão: ser pai e mãe

08 Aug 2018    17:35
ascom/divulgação Três filhos e uma missão: ser pai e mãe Júlio César se dedica aos seis filhos como se Adna ainda estivesse com eles

Se você imagina que ser pai é difícil, então tente ser pai e mãe ao mesmo tempo. O Júlio César de Oliveira, 38 anos é diferente da maioria dos pais, pois tem a incumbência de cuidar e educar os filhos em meio ao o luto pela esposa, Adna Oliveira, que era enfermeira da Secretaria da Saúde de Palmas (Semus).

 

 

A tarefa que era dividida com a esposa, agora é administrada por Júlio com a ajuda dos pais que moravam no Rio de Janeiro e se mudaram para Palmas para oferecer apoio à família. Segundo ele, após perder a companheira, a missão de criar os filhos tomou outro sentido e uma dimensão maior. “Eu não saberia ser pai sem ser dos três, se faltar um, minha paternidade está incompleta e vivendo esse desafio sem a minha esposa. Quando me falta jeito destreza e habilidade sempre me apega a lembrança e ao amor à família que nós construímos juntos”, relata.

 

 

Sobre a dificuldade de administrar a rotina da casa e educar as crianças ele conta que teve que aprender gerenciar os horários e a nova rotina da família trouxe ainda mais responsabilidades. “Eu não imaginava que era tanta coisa assim, pois quem tomava conta dessa parte era a minha esposa. E agora, claro que mesmo com a ajuda dos meus pais, esse momento tem sido bastante desafiador”, explica.

 

 

Os filhos

 

 

Para Júlio César cada filho veio para completar e dar um sentido maior a família. Segundo o pai, Júlio Vitor, o mais velho, com 13 anos é o cuidadoso, atencioso e manifesta o amor e o carinho se dedicando ao cuidado com o pai e aos irmãos. Já o do meio, José Lucas é o coração da casa, o mais sensível, que manifesta mais amor e gosta de ficar grudado. A mascote da família de dois anos, Ana Júlia, é a presença feminina e carrega os traços e características da mãe. “No começo me recordo de uma experiência, de um final de semana que fiquei sozinho com ela, era dia de ir pra missa e acabei faltando porque não consegui pentear o cabelo dela, mas devagarzinho a gente tá aprendendo. Para mim como pai é a presença viva e marcante da Adna no meio de nós”, relembra sorrindo.

 

 

 

Como toda criança os meninos relatam sobre o que mais gostam de fazer - estar na companhia do paizão, das brincadeiras juntos. “Ele é exigente, firme, brincalhão, brinca na hora que tem que brincar, mas o que mais gosto é a parte de se divertir, pega o videogame joga futebol e é muito legal. Eu amo muito meu pai”, fala com muito carinho o filho mais velho, Júlio Vitor Moreira.

 

 

“Eles me completam, me fizeram um homem melhor, me fazem querer ser melhor todos os dias. A gente aprendeu que esse ano é da gente se cuidar, se proteger e se amar”, explica.

 

 

A mãe Adna

 

 

Enfermeira da Rede Municipal de Saúde, Adna faleceu em fevereiro após complicações em órgãos vitais. “A Adna era enfermeira, ela era uma mulher muito atenciosa, habilidosa. Realmente era perfeita na arte do cuidar. Uma mãezona, preocupada, envolvida e comprometida com o sucesso da criação dos filhos”, disse ele, confessando que se inspira muito nela, no que aprendeu ao conviver com a esposa. “Dedico-me aos nossos filhos como se ela ainda estivesse aqui”, desabafa.

COMPARTILHE:


Confira também:


Redução

Aneel diz que pagamento de empréstimos reduzirá tarifa de energia

A quitação antecipada vai gerar economia de R$ 8,4 bi para consumidor

São Paulo

XI Congresso Internacional Six Sigma Brasil acontecerá em momento decisivo de recuperação do país

Evento apresentará metodologias de gestão internacionalmente aceitas, capazes de contribuir com o avanço das empresas brasileiras


Transplantes de Córneas

Estado realizou 128 transplantes de córnea por intermédio e captação do Banco de Olhos

Oftalmologista, responsável técnica do BOTO, Doutora Núbia Maia aconselha o diálogo familiar sobre a doação de órgão para sanar a dúvida da família.


Crime

Corte estético de cauda e orelha de animais é crime ambiental

Além disso, os cães de cauda comprida possuem essa estrutura anatômica como contrapeso em corridas. “O corte acaba interferindo no equilíbrio natural do animal”, afirma.


Lançamento

Campanha da Fraternidade 2019 é lançada na Câmara Municipal


Balanço

ICMS Ecológico encerra prazo com adesão de 136 municípios


Energisa ouve clientes em audiência pública sobre projetos de eficiência energética


Palmas

Estudantes da UFT vencem 1º Prêmio do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Tocantins


18 de março

Dia da Autonomia homenageia luta de antepassados pela emancipação do norte de Goiás


Norte

Saúde negocia com profissionais para iniciar serviço de radioterapia em Araguaína



  Blogs & Colunas



Entre nós

Virgínia Gama


Arquitetura & Design

Riquinelson Luz


Vida Plena

Valquiria Moreira


As Tocantinas

Célio Pedreira